Reforma de Rui será mais abrangente que o previsto; confira nomes

Bahia.ba
O governador Rui Costa (PT) ainda não concluiu as mudanças no seu secretariado, estimada inicialmente para o fim do ano passado, e a prometida publicação no Diário Oficial do Estado de sexta-feira (20) pode ser novamente adiada. Partidos como o PP e o PSL ainda não tiveram uma conversa definitiva e há quem especule que o anúncio será adiado para a próxima semana ou até mesmo para depois da eleição da Assembleia Legislativa, o que é descartado no Palácio de Ondina.

Em princípio dita como “minirreforma”, com trocas em até seis pastas, as peças poderão ser mexidas em mais de dez secretarias, conforme apurou o bahia.ba. Com o pedido do chefe do Executivo baiano aos seus auxiliares de manter as informações guardadas a sete chaves, vide o exemplo do PSD, a reportagem conseguiu confirmar que quatro gestores estão confirmados.

Atual secretária de Políticas para Mulheres, Olívia Santana (PCdoB) entregará a SPM à sua correligionária Julieta Palmeira – irmã do marqueteiro Sidônio Palmeira – e assumirá o Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), em substituição ao ex-deputado comunista Álvaro Gomes. O PSB conseguiu emplacar José Vivaldo Mendonça em Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), em lugar de Manoel Mendonça. Já o PSD será vitaminado com Desenvolvimento Urbano, que ficará mesmo com o deputado federal Fernando Torres.

Atual titular da Sedur, Carlos Martins (PT) tem como destino mais provável a Casa Civil, embora seja cogitado também na Administração, hoje ocupada por Edelvino Góes. Bruno Dauster tem dois caminhos especulados: ou a chefia de Gabinete ou a Bahia Invest, criada por ele mesmo. Cícero Monteiro deve assumir as Relações Institucionais, mas Josias Gomes (PT), antes dado como carta fora do baralho, é cotado no Desenvolvimento Rural (SDR), em substituição a Jerônimo Rodrigues.

Na briga de tendências petistas, a DS (Democracia Socialista) de Rodrigues seria contemplada com a passagem da cadeira de Josias para Robinson Almeida no Congresso Nacional. Outra alteração na sigla do governador pode atingir a Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, com o ingresso de Cézar Lisboa – autor da formatação da pasta ainda no governo Wagner – em lugar de Geraldo Reis. Para a SJDHDS, há quem aposte ainda no ex-procurador-geral Wellington César Lima e Silva, que esteve recentemente na Governadoria.

Com o apetite do PP aumentado, devido ao crescimento da participação do PSD e a promessa do governador de não ampliar espaços, a legenda do vice-governador pode ser contemplada com a Cultura – Jorge Portugal balança e o PT quer emplacar Juca Ferreira – ou Meio Ambiente. Eugênio Spengler é uma das peças dadas como corte certo, mas a Sema também pode ficar com Josias Gomes a depender da composição com os pepistas, que podem preferir a SDR.

Rui

Trocas anteriores – Antes da reforma atual, que visa fortalecer o governo para as eleições de 2018, Rui já tinha promovido mudanças em quatro pastas nos dois primeiros anos do governo. Em abril de 2015, James Correia deixou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, assumida na sequência pelo ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, indicado por Jaques Wagner. Em abril do ano passado foi a vez de o petista Osvaldo Barreto entregar a Educação a Walter Pinheiro, que se licenciou do mandato no Senado logo após deixar o PT. Também com troca de cadeiras no PT, em julho, a esposa do deputado federal Valmir Assunção (PT), Fabya dos Reis Santos, foi nomeada na pasta de Igualdade Racial, em substituição a Vera Lúcia Barbosa. Dias depois, no fim do mesmo mês, a última peça trocada foi no Turismo que, após uma composição com o PR, foi passada de Nelson Pelegrino (PT), que retornou à Câmara, para José Alves.

Confira a planilha com o resumo das próximas modificações no primeiro escalão baiano:

reforma-secretariado-rui-costa-versao-18012017

PREFEITURA DE VALENÇA DISCUTE PAUTA COM SINDICATO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS

PMVima

VALENÇA FIRMA PARCERIA COM O INSTITUTO EUVALDO LODI

A Secretaria de Educação do Município, na pessoa do Prof.Francisco Neto, recebeu nesta quarta (18), a Srª. Fernanda Moreira Coordenadora do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) da região de Itabuna, que pertence ao Sistema Fiesp-Federação das Industrias do Estado da Bahia para tratar de firmar convênio de cooperação técnica entre Valença e o IEL. Em seguida Prof.Francisco Neto foi até a Secretaria de Administração onde teve uma reunião com o Secretário Sinezinho Cabral e a representante do IEL para discutir os trâmites legais.

Tal parceria já acontece em vários municípios de grande porte na Bahia, como: Vitória da Conquista, Itabuna, Jequié, Feira de Santana e com o Governo do Estado. Visa proporcionar Programa de Estágio Remunerado para os munícipes, para aqueles que estejam cursando nível médio, cursos técnicos ou superiores. Podendo trabalhar como estagiários na rede publica municipal tanto na área de educação, quanto nas demais secretarias do município, em áreas específicas a qual desenvolve seus estudos.

A parceria com o IEL é de grande importância, pois possibilitará à gestão municipal gerar empregos em forma de estágios, não implicando em inchaço na folha de pagamento e não ferindo a lei dos gastos com pagamento de pessoal, já que tais gastos com a folha não podem ultrapassar o limite de 60% , onde essas remunerações não se caracterizarão como salário.
Adm

HPV DISPONIBILIZA VACINA EM CAIRU

Chegou a vez dos meninos também se prevenirem contra o HPV. Já está disponível na rede municipal de saúde cairuense a vacinação para os meninos de 12 a 13 anos contra o HPV.
As pessoas que vivem com HIV/AIDS de 9 a 26 anos também serão contempladas com a vacina, mediante prescrição médica.
Já a imunização para meninas de 9 a 14 anos continua no calendário vacinal, disponível em todas as Unidades de Saúde.

Duas doses
O esquema vacinal contra o HPV para meninos será de duas doses, com seis meses de intervalo entre elas. Já para os que vivem com HIV, o esquema vacinal é de três doses, com intervalo de dois e seis meses, respectivamente.

Benefícios
A vacina protege meninos contra cânceres de pênis, garganta e ânus, doenças que estão diretamente relacionadas ao HPV e as meninas contra o câncer de colo de útero.
Segundo o Ministério da Saúde, estudos feitos em outros países mostram que a inclusão dos meninos contribui para a diminuição do câncer de colo do útero e vulva das mulheres, já que isso possibilita a diminuição da circulação do vírus na população, o que beneficia o público feminino.

Transmissão e consequências
O HPV é altamente contagioso e a transmissão acontece principalmente pelo contato sexual. A vacina distribuída no SUS é quadrivalente, protege contra quatro tipos de HPV: o 6, o 11, o 16 e o 18. Dois deles (o 6 e o 11), estão relacionados com o aparecimento de 90% das verrugas genitais. Os outros dois (o 16 e o 18) estão relacionados com 70% dos casos de câncer do colo do útero.
HPV

FRASES DE MAINHA EM MORRO DE SÃO PAULO E BOIPEBA

Um dos ícones da nova comédia baiana o perfil Frases de Mainha do YouTube, esteve em Morro de São Paulo.

A dupla de comediantes foi indicada como melhores do Multishow em 2016.

Confira o vídeo deles em Morro de São Paulo, postado hoje e já com milhares de visualizações.

A ação faz parte de uma campanha do Governo do Estado, para promoção do destino.
#VemPraBahia
#VemPraMorro

Mainha

CAIRU PERCORRE ILHAS E OUVE COMUNIDADES

Como determinado pelo prefeito Fernando Brito,a secretaria da Administração continua empenhada na busca de soluções para falta de água nos distritos. Hoje,18/01, o secretário de Administração, Ricardo Palma, esteve na localidade de Canavieiras avaliando o sistema de abastecimento de água da comunidade e também em Boipeba tratando do projeto de implantação do sistema de abastecimento de água de Moreré.

MP

Ainda em Boipeba, o secretário tratou junto com o administrador local e com o vereador Tião, bem como com comerciantes da Praça Santo Antônio a respeito do ordenamento e regularização das barracas da praça. O projeto de urbanização da Praça Santo Antônio já foi encaminhado para Secretaria de Turismo do Estado pelo prefeito Fernando Brito para que seja avaliado pela equipe técnica da Setur.

Sarney não é localizado para depor no caso do triplex do Guarujá, diz substituta de Moro

Publicado no JornalGGN.

POR CÍNTIA ALVES.

A juíza Gabriela Hardt, substituta do simbolo da Lava Jato, Sergio Moro, assinou na segunda (16) um despacho informando que o ex-presidente José Sarney (PMDB) não foi encontrado para prestar depoimento no caso triplex como testemunha de defesa de Paulo Okamotto, dirigente do Instituto Lula.

Segundo o documento, Sarney foi procurado em um endereço no Maranhão, mas o oficial de Justiça não conseguiu encontrá-lo. “O responsável pela segurança do imóvel informou que José Sarney de Araújo Costa atualmente reside em Brasília/DF e que raramente comparece ao local.”

De acordo com a magistrada, “o outro endereço informado pela defesa [de Okamotto] como sendo de residência de José Sarney, na Ilha Curupi, Baía de São Marcos, Raposa, São Luís/MA, será ainda diligenciado, porém, como informado pela própria Secretaria da Seção Judiciária do Maranhão, o endereço provável de José Sarney de Araújo Costa é em Brasília/DF.”

O depoimento de Sarney foi agendado para o dia 14 de fevereiro, às 14 horas, por meio de videoconferência, com o Juízo Federal de São Luís. A defesa de Okamotto foi intimada a informar, em até cinco dias, se conhece o endereço do ex-presidente na capital federal.

A mesma situação ocorreu com outra testemunha do presidente do Instituto Lula, o ex-ministro Ricardo Berzoini (PT). Segundo a juíza, ele não foi localizado pelo oficial de Justiça em São Paulo. “Observo que foi solicitada igualmente a sua intimação em endereço de Brasília/DF para comparecimento na audiência por videoconferência do dia 01/03/2017, às 9h30. Assim, por ora aguardem-se informações quanto ao cumprimento da carta precatória expedida para Brasília/DF”, determinou Hardt.

Okamotto também arrolou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) como testemunha. Em despacho de dezembro, o juiz Sergio Moro indicou que FHC será ouvido no dia 9 de fevereiro de 2017, por videoconferência, a partir de São Paulo, às 9h30. A lei impede que o ex-presidente se recuse a colaborar.

Okamotto é réu na mesma ação em que Lula responde por ter supostamente recebido vantagens indevidas da OAS. No caso do presidente do Instituto, ele assinou um contrato com a empresa Granero para armazenar parte do acervo presidencial de Lula. Ao longo de pelo menos quatro anos, a OAS fez os pagamentos à Granero, ao custo total de cerca de R$ 1 milhão. A Lava Jato diz que esse contrato foi fraudulento, pois omitia o real caráter do serviço.

Além disso, os procuradores afirmam que a OAS só aceitou pagar pela manutenção do acervo e pela reforma de um apartamento no Condomínio Solaris como contrapartida a três contratos que obteve com a Petrobras, por obras nas refinarias de Abreu e Lima (PE) e Getúlio Vargas (PR).

As oitivas do caso triplex recomeçam em fevereiro, quando serão ouvidas as testemunhas de Lula e dos demais réus; confira o calendário aqui.

Lula-e-Sarney

Secretaria descarta casos de febre amarela na Bahia; Minas confirma sete mortes

Há 75 anos não havia registro de febre amarela no Brasil. No entanto, 2017 começou com um surto da doença e já foram confirmadas sete mortes no estado de Minas Gerais. Apesar disso, até o momento, não há casos confirmados na Bahia. Nesta quarta-feira (18), a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) afirmou, ao Metro1, que foi emitida apenas um alerta.

A secretaria falou também que uma pessoa da cidade de Teófilo Otoni (MG), infectada pela doença viajou para o extremo Sul da Bahia e por isso houve uma suspeita. Mas o paciente já voltou para o município de origem e a situação foi descartada.

Através da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, a nota informativa fala sobre o risco de ocorrência de febre amarela no estado. Por prevenção, após seis casos de epizootia (transmissão agente patogênico entre animais hospedeiros) em macacos no município de Coribe, no Oeste da Bahia, a Sesab recomendou a imunização de 100% da população de 45 cidades baianas.

De acordo com o comunicado emitido os municípios são: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Buritirama, Campo Alegre de Lourdes, Canápolis, Carinhanha, Casa Nova, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Feira da Mata, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Itaguaçu da Bahia, Iuiú, Jaborandi, Luiz Eduardo Magalhães, Malhada, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Paratinga, Pilão Arcado, Remanso, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Sento Sé, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Sobradinho, Tabocas do Brejo Velho, Wanderley, Xique-Xique.

Na nota também consta que as cidades baianas estão abastecidas com a vacina contra a febre amarela. Em determinados locais serão priorizadas apenas crianças a partir de nove meses e pessoas que irão viajar para as áreas consideradas de risco. Não é recomendada a imunização de lactantes.

FA

A DOENÇA
A febre amarela é uma doença infecciosa, causada por um arbovírus (vírus transmitido por artrópodes), que pode levar à morte em cerca de uma semana, se não for tratada rapidamente. No Brasil são classificadas como febre amarela silvestre ou febre amarela urbana, sendo que o vírus transmitido é o mesmo, assim como a doença que se manifesta nos dois casos, a diferença entre elas é o mosquito vetor envolvido na transmissão.

Os sintomas iniciais incluem febre de início súbito calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Depois de identificar alguns dos sintomas, a secretaria indica que o paciente procure um médico na unidade de saúde mais próxima e informe sobre qualquer viagem para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas.

Cairu: Secretaria de Administração busca soluções para problemas de abastecimento de água

Buscando solucionar a falta de água no distrito de Galeão, a pedido do prefeito Fernando Brito ,o secretário de Administração, Ricardo Palma, esteve na represa que abastece o distrito acompanhado de equipe técnica,bem como do vereador Paulinho. De acordo com os técnicos,ao contrário de outras localidades o Galeão não tem sofrido problemas de abastecimento de água por conta da seca, mas sim por causa de vazamentos na tubulação que percorre os 18km de distância entre a represa e a Vila.H2OH2O

“Já estamos fazendo todo o levantamento para que seja realizada a troca completa da tubulação. Mas para que a população não seja penalizada com a falta de água, a Prefeitura de Cairu instalará ainda esta semana duas novas bombas que ficarão ligadas 24h por dia até que seja realizada a troca da tubulação”, afirmou Ricardo Palma.

No distrito de Garapuá, logo nos primeiros dias do ano,também foi instalada pela administração municipal uma nova bomba para garantir o abastecimento. De acordo com o secretário Ricardo Palma, a Prefeitura também está em contato com a Embasa, autarquia do Governo do Estado, responsável pelo abastecimento de água em locais como Morro de São Paulo e Gamboa para que sejam solucionados problemas de fornecimento nessas localidades, no geral provenientes do aumento de fluxo por conta da alta estação.

Presidente da APLB ‘desafia’ Quitéria a listar municípios que pagam piso dos professores

por Bruno Luiz

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB-Sindicato), Rui Oliveira, rebateu a declaração da presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Maria Quitéria (UPB), de que não tem conhecimento de algum município que pague salário abaixo do piso determinado na lei para professores (relembre). O dirigente sindical desafiou a ex-prefeita de Cardeal da Silva a citar “50 municípios que cumprem o piso”. De acordo com o presidente da entidade, 92% das cidades baianas não cumprem a Lei 11.738/2008, que regulamenta do piso salarial nacional para os profissionais de magistério da educação básica e suas respectivas cargas horárias, enquanto 72% não pagam o valor básico, reajustado recentemente em 7,64% (veja aqui), para R$ 2.298,80. A informação apresentada por Oliveira, entretanto, apresenta incongruência em relação a dados enviados pela própria APLB ao Bahia Notícias, que apontam que apenas 37 municípios não cumprem a lei do piso.

Rui

Na avaliação de Oliveira, “falta gestão” nas prefeituras baianas, o que impede as cidades, mesmo com recursos federais disponibilizados pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), de honrar com as disposições da lei. “A maioria dos municípios possui um número muito grande de pessoas com contrato. Então, isso daí gera um inchaço na folha e, com isso, os municípios não conseguem pagar”, criticou o presidente da APLB, ao afirmar também que a situação se agravou com a crise no ano passado e se tornou “uma miséria”. Para Oliveira, falta também fiscalização da forma como os recursos federais são empregados. “O dinheiro que o governo manda poderia ser melhor administrado, com fiscalização mais eficiente. A fiscalização não é eficiente. Os conselhos municipais do Fundeb deveriam funcionar melhor. Muitos deles possuem indicações políticas”, aconselhou.