Category Archives: Turismo

QUALIFICA CAIRU OFERECE DIVERSOS CURSOS COM APOIO DO SENAC

32130499_1791813567507799_2962565344385826816_n
32130576_1791813800841109_7665970741606612992_n
32186531_1791813684174454_1536287253200896000_n
32205898_1791813490841140_7068704261483266048_n
32238404_1791813520841137_7280483369362653184_n
32266538_1791813450841144_40455856034152448_n
32267123_1791813630841126_8091593299036471296_n
32283736_1791813730841116_5253494530635726848_n
32286554_1791813607507795_9208938876565979136_n
32293653_1791813770841112_5757614418628182016_n

TURISMO: Praias de Morro de São Paulo, Boipeba e Garapuá ganham nova sinalização turística

sinal

A Prefeitura Municipal de Cairu, através das Secretarias de Turismo e Desenvolvimento Sustentável, instalou placas ao longo das praias.

A Sinalização Turística é um meio de comunicação importante e fundamental entre a ilha e o visitante, assim também beneficia a população, fazendo pensar o turismo como elemento de desenvolvimento local e regional.

E é assim que a Prefeitura Municipal de Cairu junto com as Secretarias de Turismo e Desenvolvimento Sustentável estão trabalhando, com o objetivo de prevenir os banhistas e turistas quanto a segurança e também fomentar a conscientização do público quanto aos cuidados com as praias e recursos naturais.

As placas instaladas nas praias de Morro de São Paulo e Boipeba, e na vila de Garapuá indicam desde locais perigosos para banhistas até a proibição para o embarque e desembarque de passeios turísticos. Indicações sobre os cuidados para preservação dos corais e para não alimentar indevidamente os peixes, também fazem parte da sinalização implantada. Em Garapuá, a sinalização é voltada para proibição do tráfego de veículos motorizados na área de praia.

30741985_1768465919842564_6570045510307020800_n

Os recursos da sinalização são provenientes de compensação ambiental. “Respeitar a sinalização é de fundamental para evitar acidentes e também para assegurar o direito de todos desfrutarem do espaço público”, ressalta Diana Farias, secretária municipal de Turismo.

As placas ajudam o turista e os moradores locais a terem atenção e cuidado, além de obter informações sobre o local. Todas as placas estão escritas em dois idiomas: português e inglês e foram implementadas de acordo com os princípios básicos do Guia Brasileiro de Sinalização.

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:

LK COMUNICAÇÃO

TURISMO: Gamboa do Morro: destino mais acessível para um final de semana esticado

Argila

A vila de pescadores receba cerca de 30 mil turistas por ano. A ilha é uma ótima opção para quem procura por tranquilidade e belezas naturais por um preço mais em conta do que destinos consolidados como Morro de São Paulo e Boipeba.

A vila de pescadores localizada na Ilha de Tinharé, próxima a Morro de São Paulo, possui areias finas, águas mansas e belíssimas paisagens. Gamboa ainda mantém sua estrutura urbana relativamente preservada, estendendo-se linearmente pela costa da ilha em casas simples e um novo potencial de pousadas e restaurantes.

As águas claras, tranquilas e quentes, com ventos permanentes, fazem de Gamboa um excelente destino para o turista que busca as aventuras dos esportes náuticos. Suas praias são calmas como piscinas, convidativas para as crianças brincarem à vontade e com segurança.

Na maré baixa, a relaxante caminhada até o Morro de São Paulo também é um atrativo para os turistas que escolhem Gamboa como uma opção alternativa de hospedagem. É neste caminho que fica o famoso banho de argila, conhecido como tratamento natural de esfoliação e rejuvenescimento da pele.
Gamboa Alto
Há diversas opções de hospedagem em Gamboa. Pousadas aconchegantes e simples, hostel, área de camping e casas de temporada, estão entre os meios de hospedagem mais procurados pelos visitantes. Para o feriado a expectativa de ocupação é de 70% dos leitos.

Os restaurantes, que em sua maioria ficam localizados na orla, próximo a argila, são outro destaque, pelo preço justo e sabor invejável dos pratos. Os donos de bares e restaurantes, também esperam por lotação máxima no período.

O banho de argila é uma das atrações da Gamboa (Elton Andrade)

Quem vai a Gamboa do Morro, distrito de Cairu, não pode deixar de fazer o passeio da Praia de Gamboa, que dura cerca de 7h e custa R$ 50 (baixa temporada) e R$ 60 (alta temporada). O barco saveiro percorre a ilha, com parada para mergulho, banho de argila, visita ao banco de areia. No início da tarde tem a parada para o almoço, a dica é conhecer o famoso arroz de lambreta, acompanhado do suco de coco verde do Restaurante Nativas. O passeio termina com o pôr do sol na Praia Linda, um dos mais bonitos da ilha.

Existem duas formas para se chegar em Gamboa. Veja:

Opção para quem vai de ônibus:

Atravessar de Ferry Boat até Bom Despacho. A passagem por pessoa sai por R$ 5 (dia de semana) e R$ 6,70 (final de semana). Chegando no Terminal Rodoviário de Bom Despacho, pegar um ônibus até Valença. O valor da passagem é de aproximadamente R$ 30 por pessoa. Descer na rodoviária de Valença e seguir até o porto. Pegar um barco de linha que custa em média por R$12 por pessoa. A viagem dura em torno de 1h30. Se optar por lancha rápida, a travessia fica por R$ 25 + taxa de embarque custa R$1 e dura aproximadamente 30 min.

Opção para quem vai de carro:

O motorista pode escolher dois caminhos. Pegar a BR 324, seguir até a BR 101 e de lá pegar sentido Santo Antônio de Jesus. Antes de chegar na cidade, pegar a rotatória sentido Nazaré das Farinhas. Depois pegar a Estrada da Costa do Dendê, até a rotatória do Atracadouro. A viagem de carro por esta via dura aproximadamente 2h30.

A segunda opção é atravessar de Ferry Boat até a Ilha de Itaparica. A travessia em carro de passeio custa R$ 45 (dia de semana) e R$ 63 (final de semana). De lá seguir até Nazaré das Farinhas e depois pegar a Estrada Costa do Dendê, sentido Valença. Em ambos os casos o motorista pode deixar o carro no estacionamento do Atracadouro Bom Jardim, que é seguro e custa de R$ 10 a R$15 (por dia). De lá tem a opção de ir de barco convencional, que custa R$ 12 (viagem dura em torno de 20min) ou lancha rápida, que custa R$ 17 (12 min de viagem).

Se o turista quiser ir de catamarã ou através de transfer semi-terrestre, em frente ao Mercado Modelo, saem vários catamarãs. Os barcos seguem beirando a costa e dura em média 2h30. Esta viagem não é indicada para quem tem sensibilidade em relação ao balanço do mar. Pode ir através da BioTur, o valor da tarifa é de R$ 96,60 (Salvador x Morro) e R$ 95,20 (Morro x Salvador). Não tem catamarã até Gamboa, ele para em Morro de São Paulo e é só pegar um barquinho no valor de R$ 5 e segue até Gamboa.

Se quiser dar uma esticada em Morro de São Paulo, a opção é na maré baixa caminhar cerca de 30 minutos por uma pequena trilha sinalizada, o passeio é bem bonito e agradável. A outra é pegar um barquinho, desembolsar R$ 5 e chegar em poucos minutos no píer de Morro.

Lembrando que em Morro de São Paulo todo turista precisa pagar uma tarifa no valor de R$ 15, por todo o período que ficar no local. A Tarifa por Uso do Patrimônio do Arquipélago (TUPA) tem o objetivo de assegurar a manutenção, restauração, e preservação do patrimônio histórico, cultural, ambiental e estrutural do arquipélago, bem como as condições ambientais e ecológicas da APA Tinharé. O valor pode ser pago em espécie e cartão de débito.

untitled

LK COMUNICAÇÃO
Fotos by Elton Andrade

Prefeitura de Cairu instala sinalização nas praias de Morro, Boipeba e Garapuá

30741985_1768465919842564_6570045510307020800_n

A Prefeitura de Cairu, através das Secretarias de Turismo e Desenvolvimento Sustentável, instalou placas de sinalização ao longo das praias de Morro de São Paulo e Boipeba , além da vila de Garapuá, com o objetivo de prevenir os banhistas e turistas quanto a segurança e também para fomentar a conscientização do público quanto aos cuidados que todos devemos ter com a praia e os recursos naturais.

As placas indicam desde os locais perigosos para banhistas até a proibição para o embarque e desembarque de passeios turísticos. Indicações sobre os cuidados para preservação dos corais e para não alimentar indevidamente os peixes também fazem parte da sinalização implantada.

Em Garapuá, a sinalização é voltada para proibição do tráfego de veículos motorizados na área de praia. Os recursos da sinalização são provinientes de compensação ambiental.
Respeitar a sinalização é de fundamental importância para evitar acidentes e também para assegurar o direito de todos desfrutarem do espaço público.
30740458_1768465853175904_5054799327659032576_n

Obras do Centro de Treinamento de Canoagem em Ubaitaba entram na segunda fase

Na semana em que 17 atletas da Associação Cacaueira de Canoagem (ACC) conquistaram, em Curitiba (PR), 35 medalhas na Copa Brasil e na seletiva para as competições nacionais e internacionais, a construção do Centro de Treinamento de Canoagem de Ubaitaba entra na segunda fase. A obra está recebendo a laje de cobertura dos pilotis implantados no leito do Rio de Contas.
_MG_7769
Os operários também deram início à colocação da estrutura de madeira que será o diferencial no acabamento desse importante equipamento esportivo. De acordo o mestre de obras, Fábio Santos, responsável pela obra na cidade, a segunda fase é a mais difícil pelo desafio de montar a estrutura dentro d’água.

A construção do Centro de Treinamento de Canoagem teve início no final de 2017 e sua conclusão está prevista para o final do primeiro semestre de 2018. A unidade representa grande marco para o esporte na Bahia, principalmente para os canoístas de Ubaitaba que atualmente despontam como os melhores do país, a exemplo do medalhista olímpico da Rio 2016 Isaquias Queiroz.

O desempenho do atleta de Ubaitaba nas Olimpíadas serviu de inspiração para que o governador Rui Costa tomasse a iniciativa de investir na construção dos três Centros de Treinamentos de Canoagem no Sul da Bahia. Em Itacaré e Ubatã obras também estão em andamento, além de Ubaitaba. O investimento total é de cerca de R$ 3 milhões.
IMG_9685
A prefeita de Ubaitaba, Sueli Carneiro, acompanha o dia a dia da obra de construção e comemora os avanços: “fico feliz em ver esse sonho dos atletas e desportistas ubaitabenses sendo realizado. Esse Centro de Treinamento será divisor de águas e um marco para o nosso principal esporte, a canoagem, que tantas alegrias tem trazido para a nossa gente, os baianos e brasileiros”, finaliza.

NÃO PERCA ESSA OPORTUNIDADE!!

Cursos cairu1

cursosCAiru

Museu promove oficinas e palestras sobre o Samba de Roda

Com o objetivo de desenvolver e estimular o conhecimento do público sobre a cultura do samba de roda, a Casa do Samba, localizada no município de Santo Amaro, irá promover, a partir do dia 10 de abril, o projeto “Museu do Samba de Roda: Essa Casa é Nossa”.

O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), autarquia vinculada a Secretaria de Cultura da Bahia (Secult) e foi aprovada através do Edital Setorial de Patrimônio Cultural, Arquitetura e Urbanismo.

A ação, além de acontecer no próprio centro cultural, também será realizada em algumas escolas do município e de cidades vizinhas. As principais atividades a serem desenvolvidas serão: visitas guiadas pela exposição permanente de samba de roda, com recepção de escolas, universidades, pesquisadores e comunidade em geral; oficinas de dança, canto, maculelê e de construção e toque de berimbau; encontro dos Mestres do Samba de Roda; apresentações de Samba de Roda; intercâmbios culturais; e, por fim, o caruru de Cosme e Damião.

Cartaz samba

Já nas instituições de ensino serão ministradas oficinas de samba de roda e maculelê, pelos mestres: Mestra Nicinha do Samba, Mestre Primeiro e Mestre Góes. As aulas serão destinadas, especialmente, a crianças e jovens que ainda não tiveram acesso aos museus, na faixa etária de 6 a 17 anos, além do público adulto, a partir dos 18 anos. Todas as atividades serão gratuitas e abertas à comunidade, até setembro de 2018.

Casa do Samba – Inaugurado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em setembro de 2007, o espaço, localizado na Rua do Imperador, na cidade de Santo Amaro, tem a missão de preservar o samba de roda presente principalmente na região do Recôncavo Baiano.

O samba de roda é uma das principais matrizes do samba brasileiro e foi registrado como patrimônio cultural imaterial pelo Iphan em 2004. Essa manifestação está enraizada em todo o estado da Bahia, principalmente na região do Recôncavo Baiano. Ao som de viola, pandeiros e prato-e-faca, os sambadeiros e sambadeiras formam a roda e dançam o miudinho – movimentos de sapateados para frente e para trás, com os pés, acompanhados dos quadris.

A casa abriga a exposição permanente Samba de Roda: Memória e Vida, com imagens, textos e objetos representativos da cultura do Recôncavo Baiano, além de um extenso acervo. O local também abriga a Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Recôncavo Baiano.

Bahia integra nova diretoria do Fórum de Secretários do Turismo

nota_turismoo_aloalobahia
Reunidos na capital paulista, os integrantes do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur) elegeram nesta segunda-feira (dia 02) sua nova diretoria. Gustavo Arrais, de Minas Gerais, é o novo presidente, em substituição a Felipe Carreras (PE). O secretário estadual José Alves foi eleito novo vice-presidente da região Nordeste.

A posse da nova diretoria aconteceu hoje, antecedendo a data de início da 6ª edição da WTM Latin America, o mais importante evento do mercado de turismo na América Latina, no Expo Center Norte, em São Paulo. Serão três dias de evento, entre 3 e 5 de abril, quando a capital paulista deve receber 600 expositores, de 50 países diferentes.

O secretário do Turismo da Bahia, José Alves, afirmou que a nova diretoria iniciou a discussão de uma pauta prioritária. “Meta comum entre os secretários é o fortalecimento da cadeia produtiva do turismo, ampliação da infraestrutura turística, ações promocionais e de incentivo a empreendimentos que atendam ao setor”, resumiu.
NOVA DIRETORIA

Composição da nova diretoria inclui um vice-presidente para cada região brasileira, além de dois vices gerais.

Presidente – Gustavo Arrais

1º Vice-presidente – Leandro Gomes (Goiás)

2º Vice-presidente – Hugo Veiga (Maranhão)

VP Nordeste – José Alves (BA)

VP Sudeste – Nilo Sérgio (Rio de Janeiro)

VP Norte – Ricardo Peixoto

VP Centro-Oeste – Bruno Wendling (Mato Grosso Sul)

Bahiatursa divulga destino Bahia em São Paulo

Morro-de-São-Paulo-Foto-Rita-Barreto-Arquivo-Bahiatursa
A sexta edição da principal feira do setor de viagens e turismo da América Latina, a WTM (World Travel Market), acontecerá nos próximos dias 3, 4 e 5 de abril, em São Paulo. A Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia (Bahiatursa) participará do evento com um estande próprio, realizando contatos e parcerias com empresas por meio da Diretoria de Promoções. O objetivo é aumentar o fluxo de turistas para o estado.

O estande será destinado ao atendimento ao público com distribuição de material promocional divulgando as 13 zonas turísticas da Bahia. “A WTM Latin America é um evento dos mais respeitados do setor e o mais internacional do continente”, afirma o superintendente Diogo Medrado, ao ressaltar a importância da presença da Bahiatursa na feira de negócios.

Cerca de 30 parceiros do trade turístico baiano estarão presentes no estande da Bahia, divulgando os seus produtos e serviços. A Bahiatursa pretende dar grande visibilidade ao destino Bahia, nacional e internacionalmente, visando gerar negócios com cerca de 700 empresas expositoras como organizações internacionais de turismo, companhias aéreas, redes hoteleiras, operadoras e empresas de tecnologia de viagens.

A WTM Latin America é realizada anualmente em São Paulo. De acordo com informações dos organizadores do evento, a edição de 2017 recebeu 7.748 visitantes, entre profissionais de viagens e turismo, membros do WTM Buyers’ Club, hosted buyers e imprensa, e 639 expositores de 50 países. Para este ano são esperados mais de oito mil visitantes.

Prefeitura de Cairu Inicia Recuperação Ambiental e Paisagística da Fonte da Bica na Gamboa

IMG-20180323-WA0025

IMG-20180323-WA0026

IMG-20180323-WA0031

A escassez hídrica tem impactado o cotidiano das pessoas. Os motivos desta situação são vários, desde a gestão dos recursos hídricos até os desperdícios e menor quantidade de chuvas. Pensando em minimizar esses impactos para a população cairuense, a Prefeitura de Cairu, através da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável promove a recuperação ambiental e paisagística dos corpos hídricos do arquipélago, iniciando pela Fonte da Bica na Gamboa.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Sustentável Fabiana Pacheco, a recuperação faz parte das ações de compensação ambiental promovidas pela gestão municipal a partir da emissão de licenças ambientais. “As compensações ambientais visam reparar os impactos ambientais resultantes do funcionamento/instalação de atividades licenciadas em nosso município”, frisou a secretária.

Segundo Espedito Júnior, engenheiro da BRN Patrimoni LTDA, responsável pela obra, por ser uma área dentro de uma Unidade de Conservação, a APA das Ilhas Tinharé e Boipeba, é necessário ainda mais preocupação em compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável dos recursos naturais. “A revitalização da Fonte da Bica demonstra a preocupação da Prefeitura de Cairu e da BRN Patrimoni em conservar o patrimônio natural, e em especial, os corpos hídricos do arquipélago numa época de grande preocupação com a escassez hídrica”, destacou o engenheiro.

A revitalização tem prazo de conclusão para 60 dias e prevê o plantio de espécies endêmicas do bioma Mata Atlântica, instalações de lixeiras de coleta seletiva, construção de bancos de madeira (eucalipto), drenagem de águas pluviais com instalação de manilha, passarela de madeira no caminho de acesso a Bica, fixação de placas informativas com ações relativas à preservação ambiental da fonte, dentre outras.