Category Archives: Meio Ambiente

Prefeitura de Cairu convoca proprietários de veículos das ilhas para recadastramento obrigatório e proíbe entrada de novos veículos nas ilhas

card(1)
A Prefeitura de Cairu, no uso de suas atribuições, publicou no Diário Oficial do Município nesta sexta-feira (24/08) o Decreto 2900/2018 que convoca todos os proprietários de veículos automotores (carros, motos, quadriciclos e máquinas agrícolas) das Ilhas de Tinharé e Boipeba para o recadastramento e também proíbe a entrada de novos veículos nas ilhas.

O recadastramento terá início na próxima segunda-feira, 27 de agosto, e segue até 27/09. Os proprietários de veículos devem comparecer na Secretaria de Administração, na Sede, de segunda à sexta, das 8h as 14h, com os seguintes documentos:

- Documento do veículo

- RG do proprietário

- Comprovante de endereço

- Declaração de finalidade do uso do veículo na ilha

-Foto do veículo

- CNH e nome do principal condutor

O mesmo decreto institui a criação do Comitê de Gerenciamento de Trânsito que tem o poder de adotar medidas preventivas ou reparadoras, administrativas e judiciais visando a proibição da entrada de novos veículos nas ilhas. O não comparecimento dos proprietários de veículos para recadastramento também poderá acarretar punições. Por estar inserido em uma área de proteção ambiental, a APA Tinharé/Boipeba, o município- arquipélago de Cairu possui uma legislação especial para o trânsito.

Desenvolvimento econômico da piaçava é planejado em Cairu

IMG-20180823-WA0044

IMG-20180823-WA0043

Reunindo representantes de órgãos públicos, cooperativas, agrônomos, ambientalistas, agricultores, professores, estudantes, empresários e trabalhadores foi realizado no Município de Cairu, na quinta-feira (23), o 1° Seminário Estadual de Desenvolvimento Econômico da Piaçava na Bahia. O encontro obteve como principal trunfo a construção coletiva de um plano completo de desenvolvimento para o arranjo produtivo da piaçava, indicando como umas das prioridades a organização, em busca de uma melhor qualidade de vida, das famílias que compõem os grupos produtivos, através do uso de tecnologias adequadas para a colheita, beneficiamento e comercialização dos produtos da piaçava.

O seminário foi dividido em duas partes; uma pela manhã, quando várias abordagens sobre o mercado da “planta fibrosa” foram debatidas e outra pela tarde, com a formação de cinco Grupos de Trabalho (GT’s), distribuídos em temas integrantes da cadeia produtiva da piaçava. As proposições giraram em torno da “Agroindústria e a difusão de novas tecnologias”, “Financiamento para o desenvolvimento econômico da cultura extrativista e agrícola da piaçava”, “Estratégias de negócios para aquecer a comercialização de produtos da piaçava”, “Impacto ambiental: novas práticas de produção e novas práticas agroecológicas” e “Arranjo produtivo como indutor ao associativismo e cooperativismo”. Ao final do seminário foi formatado o Plano de Desenvolvimento para o Arranjo Produtivo da Piaçava, que tem no município de Cairu a maior produção mundial.

“Tivemos neste seminário a satisfação de recepcionar representantes de diversos órgãos e associações vindos de vários municípios. Um evento de grande importância, não só pelo aprendizado e troca de informações, como pelo aprofundamento das discussões sobre os novos caminhos para superarmos os entraves e juntos fortalecermos a cadeia produtiva da piaçava”, disse o prefeito de Cairu, Fernando Brito.

O 1° Seminário Estadual de Desenvolvimento Econômico da Piaçava na Bahia foi organizado pela Prefeitura de Cairu – através da secretaria Municipal da Pesca e Agricultura -, em parceria com a Câmara de Vereadores, Secretarias Estaduais de Desenvolvimento Rural (SDR) e de Desenvolvimento Econômico (SDE), Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional da Bahia (CAR), Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (Setaf), Ceplac, Bahiater, Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Universidade Estadual da Bahia (Uneb), Ifbaiano, Sebrae, Ascoob, Banco do Nordeste e Núcleo Executivo do Território do Baixo Sul.

IMG-20180823-WA0027

IMG-20180823-WA0030

Prefeitura de Cairu retira quadriciclos irregulares do arquipélago

IMG-20180821-WA0026
Em uma ação de fiscalização, com o apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal, a Prefeitura de Cairu, por meio das Secretarias de Administração e Especial do Morro de São Paulo, acompanhou nesta terça-feira (21/08) a retirada de dez quadriciclos da Ilha de Tinharé. Os veículos entraram no município de forma irregular, por estar inserido em uma área de proteção ambiental, a APA Tinharé – Boipeba, há uma legislação específica para regularização de veículos automotores no arquipélago.

De acordo com o secretário da Administração, Valdinei da Cruz, a retirada dos quadriciclos foi feita de modo amigável com o proprietário dos mesmos. No entanto, o secretário ressalta que as fiscalizações serão intensificadas e medidas punitivas estão previstas para serem aplicadas aos que desobedecerem a legislação.

O prefeito Fernando Brito destacou a necessidade da colaboração da comunidade como um todo para tratar sobre a questão dos veículos irregulares. “Fizemos audiência pública com a participação de diversos segmentos, também temos mantido o diálogo com representantes de associações para melhorarmos em conjunto os mecanismos de regulamentação. Iremos fiscalizar e punir os que descumprirem a lei, pois a sustentabilidade futura do nosso arquipélago está diretamente relacionada com o controle da entrada de veículos. Por isso é necessário que todos setores se conscientizem e não tentem burlar a legislação”, frisou Brito.

I Seminário Estadual de Desenvolvimento Econômico da Piaçava acontece hoje em Cairu

I Seminário Piaçava

O município de Cairu sediará hoje (23/08), das 8h às 17h30, no auditório da Câmara de Vereadores, o 1o Seminário Estadual de Desenvolvimento Econômico da Piaçava na Bahia. O encontro, organizado pela Prefeitura de Cairu – através da secretaria municipal da Pesca/Agricultura -, e Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional da Bahia (CAR), conta com uma ampla programação e o apoio de diversos parceiros.

O seminário terá dois momentos distintos: pela manhã será apresentado um painel coletivo com várias abordagens importantes, a serem debatidas sobre o desenvolvimento do arranjo produtivo da piaçava, enquanto à tarde os participantes se dividirão em cinco Grupos de Trabalho (GT) com temas diferentes, mas que se integram perfeitamente dentro da cadeia produtiva da piaçava..

Os GT’s serão tematizados pelas questões da “Agroindústria e a difusão de novas tecnologias”, “Financiamento para o desenvolvimento econômico da cultura extrativista e agrícola da piaçava”, “Estratégias de negócios para aquecer a comercialização de produtos da piaçava”, “Impacto ambiental: novas práticas de produção e novas práticas agroecológicas” e “Arranjo produtivo como indutor ao associativismo cooperativismo”.

O 1o Seminário Estadual de Desenvolvimento Econômico da Piaçava na Bahia será encerrado com a construção coletiva de um painel com as propostas indicadas pelos Grupos de Trabalho.

Seminário discute Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia

content_id

Durante dois dias, 21 e 22 de agosto, Salvador recebe o 2º Seminário Estratégia Bahia de Ciência Tecnologia e Inovação (CTI), que acontece na procuradoria Geral do Estado, no CAB, com o objetivo de discutir e elaborar propostas direcionadas ao Marco Legal de CTI da Bahia.

No dia 21 de agosto, os temas e palestrantes estarão debruçados sobre os aspectos relacionados às responsabilidades governamentais como indutor e fomentador da área de CTI. Nesse dia, o formato do evento será mais expositivo. Já no dia 22 de agosto, os temas e palestrantes estarão voltados para empreendedorismo e inovação dentro dos seus processos finalísticos, pelos empreendedores e cientistas, numa perspectiva de integração entre o ecossistema e a universidade. O formato será mais participativo, tendo o público disposto em mesas redondas, discutindo e elaborando propostas.

O evento é gratuito e recebe representantes de setores importantes como FIEB, Sebrae, Secti, Saeb, Fapesb, UFBA, Abas e AJE. As inscrições podem ser feitas pelo Sympla no link: https://www.sympla.com.br/ii-seminario-estrategia-bahia-de-cti__341915.

Justiça homologa acordo com Samarco por tragédia ambiental de Mariana

A Justiça Federal em Minas Gerais homologou acordos entre a mineradora Samarco e órgãos públicos em razão dos danos decorrentes do rompimento da barragem de Fundão, na cidade de Mariana (MG).

bd42040f45d7eb4dba439bbddaa95dcd-783x450

Os acertos preveem a alteração dos chamados “órgãos de governança”, entre eles o conselho da Fundação Renova e o Comitê Interfederativo, além de adotar outras medidas.

O rompimento da barragem de Fundão ocorreu em novembro de 2015. O grande deslizamento de rejeitos deixou 19 mortos e 225 famílias sem casas.

Além das mortes e prejuízos às famílias em Mariana, a tragédia causou grave impacto ao meio ambiente no Vale do Rio Doce, afetando regiões dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

O acerto foi homologado pelo juiz federal Mário Franco Júnior e incluiu a Samarco, suas acionistas (BHP Biliton Brasil e Vale) e os ministérios públicos, defensorias públicas e advocacias públicas da União e dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

Ele foi celebrado no dia 25 de julho, após uma negociação entre as partes que levou quase dois anos. Segundo o juiz, “trata-se do mais importante passo já dado no equacionamento do litígio envolvendo o maior desastre ambiental do país”.

O acordo homologado alterou os canais de discussão e diálogo entre representantes dos atingidos e a Fundação Renova, criada para implementar as ações de reparação. O Comitê Interfederativo, órgão instituído para monitorar e fiscalizar os programas de reparação, passará a ter mais quatro integrantes, chegando a 16 membros.

O Conselho de Curadores da Fundação Renova também será sofrerá mudanças, incorporando dois representantes das entidades afetadas pelos danos causados pelo rompimento da barragem.

O termo aditivo também garantiu a autonomia das comunidades para escolha das entidades que vão oferecer assistência técnica a elas. E estabeleceu exigências e requisitos para as organizações que pleiteiem este serviço, buscando evitar a captura pelo poder econômico e pelo que o juiz chamou de interesses político-partidários.

Os termos do acordo preveem também um período de dois anos para discussão e ajuste dos 42 programas de reparação previstos no Termo de Transição e Ajustamento de Conduta firmado com a Samarco e suas acionistas em março de 2016.

Segundo a Samarco, enquanto não houver a repactuação, a Fundação Renova manterá a execução das medidas nos termos acordados em 2016.

Projeto Maré Cheia leva educação ambiental para escolas da Ilha de Boipeba

O Projeto Maré Cheia, executado pela Pró-Mar – uma organização de educação socioambiental com atuação na Baía de Todos os Santos e adjacências -, desenvolverá entre os meses de outubro e dezembro atividades com estudantes e professores de Boipeba, Moreré, Vista Alegre e Cova da Onça (São Sebastião), contribuindo para a construção de conhecimento sobre a distribuição, disseminação e impactos sobre o Coral Sol, com ações que propiciem a inclusão social e a educação ambiental.

IMG-20180809-WA0060

Além de atividades de campo, o Maré Cheia tratará de temas gerais sobre as questões ambientais da Ilha de Boipeba e formará condutores ambientais, estruturando iniciativa de ecoturismo pautado no modelo de base comunitária. Entre as linhas de ação do projeto, constam a instalação de Tenda Ambiental, com exposições e atividades lúdicas, e curso de Educação Ambiental para a conservação dos ambientes marinho e costeiro, que tem como público-alvo professores das redes Municipal e Estadual.

IMG-20180809-WA0061 (1)

O cronograma do Projeto Maré Alta prever as atividades em Boipeba entre os dias 15 e 18 de outubro, no Colégio Modelo; entre 12 e 15 de novembro, Moreré (Escola Stela Pacheco); entre 19 e 22 de novembro, Boipeba (Escola Euflordízia Coutinho e Creche-Escola Princesa Isabel); entre 26 e 29 de novembro, Monte Alegre (Escola Santo Antônio) e no período de 03 a 06 de dezembro na escola São Sebastião, em Cova da Onça.

O curso de educação ambiental para professores está previsto para os sábados 03, 10, 17 e 24 de dezembro, no colégio Modelo de Boipeba. Serão 20 vagas, com certificado expedido pela Uneb.

Zoológico no Egito é acusado de pintar burro para disfarçá-lo de zebra

a389e7a96d568ebb5d69c9635e666066-783x450

O jardim zoológico Internacional do Cairo, no Egito, está sendo acusado de ter pintado listras pretas em um burro para fazê-lo passar por uma zebra. As denúncias surgiram depois de um jovem ter publicado fotos do animal na rede.

Além do seu pequeno tamanho e orelhas pontiagudas, havia também manchas pretas no rosto do animal. As imagens rapidamente se tornaram virais, tendo mesmo alguns especialistas avaliado a espécie do animal.

Um veterinário consultado pela mídia local disse que o focinho de uma zebra é preto e que suas listras são mais consistentes e paralelas do que as do animal exposto no zoológico.

Sarhan revelou que a jaula tinha dois animais e ambos tinham sido pintados. O zoológico negou ter pintado qualquer animal.

Essa não é a primeira vez que um zoológico é acusado de tentar enganar seus visitantes. Em 2009, um zoológico em Gaza, Israel, pintou dois burros para que se parecessem com zebras. Já em 2012, outro zoológico de Gaza exibiu animais de pelúcia, devido à escassez da espécie.

Em 2013, um zoológico chinês na província de Henan tentou com que um cão se passasse por um leão africano. E em 2017 um zoológico na província de Guangxi desiludiu seus visitantes ao expor pinguins infláveis de plástico. Semanas depois, outro zoológico de Guangxi foi condenado por exibir borboletas de plástico.

Fonte Grande de Morro de São Paulo ganha ampliação do deck, paisagismo e limpeza

IMG-20180731-WA0067
IMG-20180731-WA0076
IMG-20180731-WA0077

Durante muitos anos, a Fonte Grande de Morro de São Paulo foi o principal ponto de abastecimento para comunidade, hoje é patrimônio histórico tombado. A estrutura foi erguida em 1746 a mando do vice Rei do Brasil, André de Melo, para garantir o suprimento de água dos soldados do forte e dos moradores da Vila de Morro de São Paulo. A visita de D. Pedro II e da Marquesa de Santos fizeram a fama da Fonte Grande 1859.

Esse foi o maior sistema de abastecimento de água da Bahia Colonial, um notável exemplo da tecnologia construtivas do período, através da captação de águas e decantação, tanto do volume proveniente do lençol freático quando ao do riacho existente.

Para garantir a preservação desta história, o monumento está sendo limpo pela Secretaria Especial de Morro de São Paulo, recentemente a Secretaria de Planejamento Urbano e Infraestrutura também realizou a ampliação do deck e recuperação do paisagismo, o patrimônio ganhará ainda uma iluminação especial durante a noite. Estas obras foram realizadas com recursos provenientes da Tupa (Tarifa por Uso do Patrimônio do Arquipélago).

Outras realizações estão sendo feitas em Morro graças aos recursos da Tupa, como a recuperação de decks, bancos de madeira e paisagismo das Praças da Amendoeira e Aureliano Lima; recuperação do mirante do Farol e recuperação das passarelas da Segunda e Terceira Praias.

Catador cria carregador de celular que dispensa tomada

f78f0881d41f6249b553ae48d4d153d2
Um catador de recicláveis para lá de criativo montou um carregador de bateria de celular que não precisa de uma tomada de energia por perto para carregar. O autor da engenhoca – feita com restos de lixo – é Celso Aristimunho, de 60 anos, morador de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

O aparelho, todo envolvido em fita isolante, é capaz de carregar bateria e também acender duas lanternas, sem ligar na tomada. Ele tem um adaptador instalado na lateral para plugar o carregador de celular. Celso gira uma manivela e, em questão de segundos, aparece o sinal de bateria sendo carregada.

Ele criou esse aparelho pensando nas pessoas que se perdem em locais de difícil acesso: “Fico pensando nesse pessoal que se perde no mato, nos lugares distantes ou mesmo em alto-mar. Pode salvar vidas, né? Para fazer isso, usei restos de ventilador que encontrei na rua”, explica ao G1.