Category Archives: Cultura

DITADURA NUNCA MAIS!

11954837_880146152068164_669177359960110872_n

Por Otávio Mota

De um passado tão amargo
As torturas, o exílio.
Quantos gritos calados
Quantas vidas suprimidas
Ditadura nunca mais!
Ardilosa desventura
Que campeia norte a sul
Derramando sua farsa, sua ira
Do atraso elitizado
À idolatria que aos fracos
Querem impor…
Qual veneno encomendado
Empurrando goela adentro
Impondo aos jovens
O não pensar, nem distinguir.
Que a dita é dura
E a bala que resvala
Pode atingir o filho
Que sonhas um dia gerar
Além de escravizar
Braços trabalhadores
Aos seus senhores.
E, um dia você mais velho
E, um dia você calado
E, um dia você culpado…
Sem direitos
Sem motivos
Para bem dizer o seu passado.

Liberô, pai! Depois de suesso na Bahia, Doritos® Heatwave® é lançado para o Brasil

original_Doritos_LIBEROPAI_30s%20-11
Snack que combina sabor e calor será levado para outros estados do país em ação com influenciadores digitais, em parceria com a GOL Linhas Aéreas.

Depois da Bahia, chegou a vez do Brasil experimentar uma novidade que está dando o que falar. O cantor Márcio Victor, do Psirico é o garoto propaganda da campanha e anuncia o lançamento de Doritos® Heatwave®chega aos outros estados do país.

Depois do clamor do restante dos brasileiros, a marca lança os novos sabores Barbecue e Chipotle que, em uma mesma tortilha, proporcionam duas sensações: um sabor marcante, seguido por uma explosão de calor.

Para marcar este lançamento nacional, Doritos® uniu-se a GOL, maior companhia aérea do Brasil, e aos influenciadores digitais Carlinhos Maia e Hugo Gloss, que serão responsáveis por levar, diretamente da Bahia, caixas repletas de Doritos® Heatwave® para destinos que compõem a malha aérea da GOL.

São os consumidores e seguidores que escolherão para onde as caixas – e os influenciadores – irão primeiro, em votações realizadas nas redes sociais. Toda a “saga” poderá ser acompanhada nos perfis de Doritos®.

FONTE: LK COMUNICAÇÃO

Joias e gemas baianas oferecem janela de oportunidade profissional

Centro Gemológico da Bahia Foto: Carol Garcia2018_06_15_Centro Gemológico_Marcelo Ferrão (6)
Centro de avaliação, pesquisa, difusão e valorização das gemas e joias do estado, o Centro Gemológico da Bahia (CGB) abre uma janela de oportunidade profissional com cursos voltados à capacitação em joalheria e lapidação, gerando a possibilidade de emprego e renda para os interessados na área, tendo cerca de 85% dos treinados atuando na área, seja em fábricas de joias e ourivesarias ou abrindo o seu próprio atelier. Entre 2015 e o primeiro semestre de 2018, 248 alunos foram capacitados em um total de 22 turmas.

Localizado na Ladeira do Carmo, 37, Centro Histórico de Salvador, o CGB realiza cursos de joalheria básica, intermediária e avançada/cravação, lapidação básica e intermediária. Os cursos têm duração de quatro semanas, com carga horária de 80 horas. As aulas, que acontecem de segunda a sexta, nos turnos vespertino e noturno, são ministrados por professores do Senai, fruto de uma parceria que tem o objetivo de promover cursos de formação e aperfeiçoamento profissional para o segmento, já que a Bahia é um dos maiores produtores de gemas e metais preciosos do país.

A coordenadora do CGB, Mônica Correia, destaca que dos cursos de joalheria do Brasil, os ofertados pelo Centro são os mais baratos e recebem alunos de todo o país, mas também de outras nações como Colômbia, México, Argentina e Egito. “Um dos nossos orgulhos é contar que alguns dos atuais professores são ex-alunos da casa, que se qualificaram ao ponto de serem selecionados pelo Senai para atuarem como instrutores”, afirma a coordenadora do CGB, Mônica Correia.

Mairton Neves é um desses exemplos. Tornou-se professor no início deste ano graças a uma indicação do Centro e já formou três turmas ao longo de 2018. Morou durante três anos na Califórnia e lá abraçou o trabalho de lapidador, onde participava de feiras e eventos. “Precisava trabalhar, comprei ferramentas, material, fiz workshops e comecei a me dar bem. Fiquei envolvido nessa paixão e ao retornar ao Brasil em 2015 comecei a procurar uma lapidaria”. Foi quando conheceu o Centro Gemológico. “É uma satisfação imensa, é mágico, eu era aluno e me tornei professor, me sinto muito honrado em fazer parte de uma instituição reconhecida no país inteiro e ao Centro Gemológico que me indicou como professor, tenho uma profunda gratidão”, conta orgulhoso.

Uma reportagem mudou a vida de Flaviws Santos da Silva. Foi através dela que há mais de 19 anos, o hoje profissional, então com 16 anos, ficou sabendo sobre o curso de joalheria. “Desde criança que as pedras preciosas me encantavam. Estava na escola ainda quando fiquei sabendo sobre o Centro Gemológico, fui atrás e me inscrevi. De lá para cá estou na área até hoje. Percebi durante o curso que tinha habilidades que me favoreciam. Tornei-me monitor e em 2008 virei professor do curso. Atualmente não dou mais aulas, tenho meu ateliê, fabrico alianças, anéis de formatura e atendo lojistas”, conta.

A força feminina

O ateliê de Valderez Silva Macedo fica na Ladeira do Carmo e é vizinha à instituição onde a designer estudou em 2014. “Eu já mexia com joias, mas o CGB foi a melhor experiência, foi onde me desenvolvi”. Além de vender as peças confeccionadas por ela mesma, Valderez dá aula e ajuda outros joalheiros como ela. “As pessoas que saem do Centro e ainda não estão estabelecidas no mercado são indicadas a me procurarem e eu dou aula a eles, é como se fosse um reforço”, finaliza dizendo amar seu trabalho.

A designer de moda, Jannina Lima, chegou ao CGB em 2011 em busca de qualidade. Recém formada e com uma marca de acessórios, estava sempre em busca de um melhor acabamento para seus produtos. “O curso de joalheria foi o primeiro passo para minha carreira de designer de joias, ele me proporcionou a possibilidade de criar minhas próprias peças. Mudou minha vida, foi meu primeiro contato com joalheria e me apaixonei”. Após esgotar todas as possibilidades em Salvador, a profissional fez curso de designer de joias no IED de São Paulo (Istituto Europeo di Design). “A joalheria para mim é algo que perdura, que tem significado”, finaliza a dona da marca Nina Lima, que tem uma oficina na Pituba, mas também atende a domicílio.

Tradicionalmente um ofício masculino, a profissão de joalheiro tem mudado o perfil ao longo do tempo. De acordo com informações do Centro Gemológico, a mudança tem sido percebida em sala de aula e nos últimos quatro anos, a demanda aumentou muito nos cursos de joalheria. Em 2017, dos 92 alunos que fizeram curso na instituição, 39 foram mulheres, o que representa mais de 40%.

“Esse é um número bastante representativo, pois mostra que as mulheres podem estar onde elas quiserem. Apesar do curso de joalheria requerer força física, isso não é empecilho para a realização de um sonho em seguir uma nova carreira e conquistar o mercado de trabalho”, afirma Luiza Maia, secretária de Desenvolvimento Econômico, pasta que faz a gestão do Centro Gemológico.

Centro Gemológico

Karina Sena, presidente da Associação Baiana dos Produtores e Comerciantes de Gemas, Joias, Metais Preciosos Afins – PROGEMAS, afirma que o Centro Gemológico exerce um papel fundamental para aumentar a credibilidade e perpetuação do negócio no estado, já que, a transformação e lapidação da maior parte das gemas ainda são feitas em Minas Gerais e São Paulo e as fábricas são concentradas no Sudeste.

“A Bahia está entre os três principais produtores de gemas, mas infelizmente está muito no início da cadeia, por isso, a importância da parceria do CGB com o Senai. Precisamos sair de meros fornecedores do material bruto e ter mais mão de obra qualificada e profissionais capacitados para agregar valor às gemas no próprio estado”, afirma.

O CGB conta ainda com um laboratório gemológico e equipamentos de precisão, para a emissão de laudos, pareceres e certificados de autenticidade de gemas e joias. O laboratório do CGB foi criado nos moldes exigidos pelo Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM), visando atender às necessidades de certificação das gemas produzidas na Bahia, bem como para atender todo o Nordeste do país.

Entre 2015 e o primeiro semestre de 2018, foram feitos mais de 60 mil serviços de identificação, classificação e avaliação de gemas naturais, em estado bruto, lapidado e/ou montado em joias, que foram encaminhadas ao laboratório por consumidores, empresas do setor, comunidade local, além de turistas brasileiros e estrangeiros.

Fonte: Ascom/SDE

CARANA DA JUVENTUDE MOVIMENTA CAIRU

44143050_2006057239416763_3647770146023407616_o
44149986_2006056352750185_8294226050720727040_o
44188880_2006056376083516_3895680369927651328_o
44190215_2006056246083529_901988551439155200_o
A Caravana Estadual da Juventude, em parceria com a secretaria municipal da Juventude, com os apoios do Colégio Cândido Meireles (Cecame) e das secretarias da Educação e Cultura, está em pleno movimento em Cairu (Sede). Nesta quarta-feira (17) tem mais, a partir das 13 horas, no Cecame.

Nesta terça houve a apresentação do projeto “Caravana da Juventude e seus benefícios”, abertura do Cadastro da Identidade Jovem, no Buzu da Juventude; Oficina de Turbante, Oficina de teatro, Diálogo da Juventude e Oficina de Grafite.

A programação hoje (17) à tarde continuará com as oficinas de grafite, dança, turbante, teatro e papo cabeça sobre os programas de Educação do Estado, como participar do “Partiu Estágio”; Primeiro Emprego, bolsas de estudos, ensino técnico profissional, ingresso na universidade, ID Jovem (viajar todo o Brasil de graça), isenção em concursos públicos, vestibulares e Enem etc… A Caravana da Juventude é uma realização do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Cairu.

Morre aos 78 anos o jornalista Gil Gomes

gil-gomes-15102018212705336
O jornalista Gil Gomes, 78, morreu nesta terça-feira (16) em São Paulo, vítima de um câncer. Famoso pelas crônicas policiais, o radialista havia sido internado nesta segunda-feira após passar mal em sua residência no bairro Jardim da Saúde, na zona sul.

Gil foi atentido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Hospital São Paulo. A morte foi confirmada nesta madrugada.

Filho de imigrantes italianos, Cândido Gil Gomes Jr. nasceu no bairro da Mooca. Dono de uma voz potente, iniciou a carreira radiofônica como locutor esportivo. Depois, fez sucesso como repórter policial. O suspense utilizado nas narrativas e o tom de voz característico o marcaram na história da crônica policial no Brasil.

Nos anos 1990, migrou para a TV ao integrar a equipe do “Aqui Agora”, do SBT. Segundo o G1, ele ficou afastado das telinhas por mais de dez anos por problemas de saúde relacionados ao Mal de Parkinson, diagnosticado em 2015.

A FÁBRICA COMEÇA A FUNCIONAR

42962287_1868508729897753_8384296969526312960_o
42908900_1868508636564429_5963942152152023040_o
42943847_1868508796564413_7592763333283938304_o
42929595_1868508996564393_2883625477572919296_o
Sob a batuta da V1 Comunicação Integrada, o casal Virgílio Gouveia e Ticiana Rezende, proprietários da recém-inaugurada “A Fábrica Music Bar” reuniu a imprensa de Valença, na noite da ultima terça-feira (02) para conhecer o novo espaço.
A degustação com comidas e petiscos sírios e cervejas artesanais foi o diferencial do encontro. Os profissionais de imprensa aprovaram o novo point e o petit comité. Além dos diversos aromas e sabores das cervejas apresentadas, o cantor, compositor e arranjador, Elson Luz deu o tom ao evento.
Virgilio e Ticiana anunciaram que às quintas-feiras será realizado um Jam Session, que significa tocar sem saber o que vem à frente, de improvisação. Com uma banda base alternada, os músicos presentes sobem no palco e tocam juntos.
Além das cervejas artesanais, não faltou a PETRA, lançamento da Itaipava, que agradou também aos comunicólogos.O endereço da fábrica, é no bairro da Graça, no antigo Mandalas. A organização do encontro, com direito a karaokê teve a assinatura da jornalista Vanessa Andrade.

O geógrafo brasileiro Milton Santos (1926-2001) é o homenageado do doodle do Google nesta segunda-feira (1).

doodle-google
Doodle do Google presta homenagem a geógrafo brasileiro. — Foto: Google/Reprodução

Nascido em 03 de maio de 1926, na cidade de Brotas de Macaúba, na Bahia. Era filhos de dois professores e ficou conhecido por suas pesquisas e publicações sobre as realidades geográficas locais e urbanização, o que ajudou na reflexão sobre os rumos da humanidade com um viés socioeconômico e ambiental. Santos morreu em 2001, aos 75 anos.
MS
Em 1994, recebeu o Prêmio Vautrin Lud, na França, considerado o Nobel de Geografia, ele foi o primeiro brasileiro a realizar este feito. Além desta premiação, em 1997, Milton ganhou o 39º Prêmio Jabuti do Brasil de melhor livro de ciências humanas com “A Natureza do Espaço”.

O último livro que Santos escreveu foi publicado um ano antes de sua morte, em “Por uma outra globalização – Do pensamento único à consciência universal”, o professor-doutor convida os leitores a visitarem a palavra solidariedade, que segundo ele era banida do dicionário nos tempos de globalização.

Quarteto Novo é a atração da Terça Musical do mês de outubro

Apresentação acontece dia 2, às 16h30, no Museu Geológico com entrada gratuita
QuartetoNovo

O Quarteto Novo é a atração do projeto Terças Musicais que acontece no dia 2 de outubro, no Museu Geológico da Bahia (Av. Sete de Setembro, 2195, Corredor da Vitória), às 16h30. O evento é gratuito para todo o público, com retirada de senha na bilheteria do Cinema do Museu a partir das 15h30.

O Projeto Música de Câmara da OSBA tem por objetivo democratizar o acesso à música erudita e popular, contribuindo para a formação de novas plateias, explorando e divulgando obras de grandes compositores.

As Terças Musicais é uma parceria entre TCA/OSBA, Museu Geológico da Bahia e Sala de Arte. O projeto acontece desde setembro de 2014 e uma camerata se apresenta em toda primeira terça-feira de cada mês no Cinema do Museu.

FONTE: Ascom/SDE –

Alexandre Frota é condenado a pagar indenização de R$ 20 mil para Gilberto Gil

Ator tuitou que cantor “não poderia mais roubar livremente recursos oriundos da Lei Rouanet” e foi condenado pela Justiça do Rio

alexandre-frota1
O ator Alexandre Frota foi condenado a pagar R$ 20 mil em indenizações a Gilberto Gil pela Justiça do Rio. Em 2017 o ator tuitou que o cantor “não poderia mais roubar livremente recursos oriundos da Lei Rouanet” e foi processado por danos morais.

A juíza Rafaella Ávila de Souza Tuffy Felipe, da 50ª Vara Cível do Rio de Janeiro, escreveu que a acusação “extrapola o livre direito de informação” ao veicular afirmações desprovidas de qualquer prova, “causando danos à imagem e à honra” de Gil.

O Twitter foi isentado do processo pois no entendimento da juíza os usuários da plataforma são “cientificados de forma clara e ostensiva por meio de diferentes cláusulas dos Termos de Serviço” sobre a responsabilidade sobre o conteúdo que postam na rede social.

Colégios Municipais de Garapuá e Zimbo promovem seminário sobre sustentabilidade com a participação de professores da UFBA

IMG-20180919-WA0058
IMG-20180919-WA0065
IMG-20180919-WA0069
Atentos para as estatísticas globais que apontam para a escassez de recursos hídricos e perda da biodiversidade, sejam causadas pelas mudanças climáticas ou pela interferência da ação humana, os professores da rede municipal de Cairu, Ari Nunes e Ítalo Rosário, lotados nos Colégios José Gomes e Modelo do Zimbo, respectivamente, promoveram o Seminário Interdisciplinar de Sustentabilidade – Garapuá, Zimbo/ Morro de São Paulo. A iniciativa contou com o apoio da Secretaria da Educação e com total colaboração das direções e coordenações dos colégios.

Durante os dias 17 e 18 de setembro, os estudantes de ambas unidades escolares assimilaram novos conhecimentos teóricos e práticos transmitidos em rodas de conversas sobre “Plantas Alimentícias Não Convencionais – PANCs” com a participação do Prof. Dr. José Geraldo de Aquino Assis
Docente da UFBA/UEFS, de Ian Requião de Castro Doutorando em Administração – UFBA, de Juliana Fonseca de Melo, Mestranda em Ciências Sociais e integrante da Rede PANCs – UFBA. “O Uso Consciente dos Recursos Hídricos, Restauração e Conservação da Biodiversidade” também foi tema de um café científico abordado pelo professor Ítalo Rosário que é Mestrando em Ecologia e Gestão Ambiental- UFBA.

A secretária da Educação, Luana Figueiredo, elogiou a iniciativa e destacou a importância da interação dos estudantes com profissionais tão gabaritados na abordagem de temas de grande pertinência para a comunidade cairuense.