Monthly Archives: novembro 2017

CENTRO DE CULTURA CELEBRA 31 ANOS DE SUCESSO

31anos

23231421_917088921800095_1891734291533651565_n

Baianos e turistas comemoram reforma nos Largos do Pelourinho

DSC_0590
A reforma nos largos Pedro Archanjo, Tereza Batista e Quincas Berro D’Água, no Pelourinho, atrai atenção de baianos e turistas que passam pelo Centro Histórico de Salvador (CHS). Guias de turismo, capoeiristas, taxistas, professores e trabalhadores da área passam sempre nas entradas dos três largos, nas ruas Gregório de Mattos e J. Castro Rabelo, no Pelourinho. Além de turistas do interior da Bahia, do Rio, São Paulo, Rio Grande do Sul, e de países como Uruguai, França, Estados Unidos e Alemanha. Eles abordam os vigias e técnicos do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) da Secretaria de Cultura (SecultBa) que trabalham nas reformas para saber mais detalhes da intervenção.

“Todas as etapas das obras são acompanhadas com vistorias, relatórios e levantamentos fotográficos, não só para gerenciamento, como também para a estrutura comunicacional do governo que transmite à sociedade”, afirma o diretor de Projetos e Obras do IPAC, Felipe Musse. Ele informa que já estão em fase final a reestruturação hidráulica e hidrossanitária, além da restauração de fachadas e pintura em alta qualidade dos cerca de 50 casarões que circundam os largos. “Alguns dos espaços terão subestação de energia, camarins e novos palcos”, completa.

CONFORTO, DANÇA e MÚSICA – Recomposição de escadas e pisos, requalificação de sanitários, poda de árvores e drenagem de toda estrutura também fazem parte da reforma do IPAC. Mais de 50 operários estão envolvidos. Limpeza, desmontagens de estruturas antigas e reparos gerais já foram finalizados. “Os largos estavam sem manutenção. Para nós músicos é muito importante ter um espaço com conforto para fazermos o show descansados e com alegria. A iniciativa é muito boa!”, comemora Mestre Lineu, da Banda Olodum.

Para a turista Maria Isabel Bustus, do Chile, os espaços culturais que recebem grande público devem sempre ser melhorados. “É um lugar que atrai pessoas para dança, música, poesias, feiras e por isso necessita de cuidado. Parabéns pela iniciativa”, diz Maria Isabel. Já a cozinheira Irenildes Cardoso, fica comovida quando fala dos largos. “Trabalhei durante 20 anos no Largo Quincas Berro D’Água e, com esse tempo, nunca vi reforma como esta! Fiquei muito feliz quando soube da revitalização”, comenta emocionada.

COMÉRCIO e SEGURANÇA – Para historiador de arte e professor, o baiano Marcos Pio, as obras vão marcar o Pelourinho. “Essa iniciativa é maravilhosa! Em todo o Brasil somos carentes dessa agenda pública. Os espaços públicos precisam de assistência e manutenção para receber a população. Fico feliz e quero frequentar os Largos para ver como ficaram lindos”, avisa. Para o guia de turismo, Armando Filho, o mais importante, além da conservação dos espaços é a frequência de pessoas no Centro Histórico. “Esta intervenção do IPAC nos largos significa um grande percentual do comércio do Pelourinho! Vai ser fundamental a volta das programações festivas e artístico-culturais nesses espaços”, relata ele.

Turista de Mucugê, na Chapada Diamantina, Patrícia Oliveira, lembra da segurança que a reforma vai proporcionar aos frequentadores dos largos. “O verão está próximo e fiquei feliz quando soube que esses espaços estavam sendo revitalizados! Isso é sinal de cuidado com nosso patrimônio. Os locais públicos precisam de atenção, principalmente para a segurança da população”, finaliza. “Os Largos terão rotas de fuga, guarda-corpos adequados e todas as especificações de segurança exigidas pelas legislações e Corpo de Bombeiros”, explica o diretor de Obras e Restauro do IPAC, Felipe Musse.

Patricia

Conheça os vídeos Secom/IPAC: Educativo (https://goo.gl/rJggpk), Balé Folclórico (https://goo.gl/jZQjJN), Projeto Axé (https://goo.gl/34bd1a), Dinamização (https://goo.gl/S4EyRn), Museus (https://goo.gl/uQS9NG e https://goo.gl/vphG2s), Festa do Bembé (https://goo.gl/63H8Ve), Festa da Boa Morte (https://goo.gl/BawMJJ) e Capoeira (https://goo.gl/wFJdGN). Acesse: www.ipac.ba.gov.br, facebook Ipacba Patrimônio e twitter @ipac_ba.

CENTRO DE CULTURA OLIVIA BARRADAS CELEBRA 31 ANOS DE ARTE E CULTURA

centro-de-cultura-olivia

Para celebrar os 31 anos do Centro de Cultura Olivia Barradas, em Valença, na próxima sexta feira (10), que também é aniversário de fundação da cidade de Valença, o espaço preparou diversas atividades artísticas para o território do Baixo Sul, que acontecerá a partir das 19h.
O evento é uma promoção do Centro de Cultura Olivia Barradas, com apoio da Diretoria de Espaços Culturais(DEC), SECULT, Governo da Bahia, Biblioteca Municipal Ruy Barbosa, IFBA, Secretaria de Governo e Cultura de Valença.

“Valença: Centro de Cultura” é o nome da exposição comemorativa ao aniversário do espaço que reúne os artistas visuais Nem Cardim, Gugui Martinez, Petrus Rocha, Yara Lucia Conceição, Ronald Lee, Razevedo, J. Pincel e M. Antonio.
A Ocupação Cultural, sob a batuta do produtor Adriano Pereira também será uma das atrações do aniversário do Centro de Cultura Olívia Barradas, reunindo performances, poesia, musica e dança.

A arte educadora, escritora e atriz, Naynara Tavares fará o lançamento do seu livro “Puta Poesia”, com ilustrações de Carlos Rezende e uma performance para a noite de autógrafos.
olivia-barradas-5
Na opinião do coordenador do Centro de Cultura Olivia Barradas, Otávio Mota, “chegamos a maioridade, acredito que as sementes que foram semeadas ao longo do tempo dá para ser traçado uma história importante no segmento da cultura, quer em Valença e territorialmente. Nossos sonhos continuam latentes, possibilitando assim novas colheitas e novos frutos que venham somar em todos os segmentos artísticos culturais e sua diversidade”.
Já confirmaram presenças os artistas Beto Amazonas, Escopeta, David Terra e os Indecorosos, Adriano Pereira, Chico Nascimento, Juliano Brito, MaCosta, Márcio Gledson e Otávio Mota e o grupo Experimental de Teatro de Valença.

Na dança, a professora Maria Célia Praessent, Dalmo Reis, Thiago Mascarenhas & Cia Movement’s, Rhayman Silva e Movements Ateliê da Dança, Wayne Popper e Maxwell Max, além do grupo de Hip Hop residente do Centro de Cultura de Valença.

Manifestações Culturais encantam público do Festival do Morro

amorro1
Com um repertório eclético, a banda Tribo de Jorge animou o público do palco da Praça, nesta sexta-feira (3/11), segunda noite do Festival de Morro, mas encanto mesmo ficou por conta das manifestações culturais.

A festa começou com a apresentação de um grupo de senhoras de samba de roda, da comunidade da Gamboa. Animação não faltou para elas, que com vestidos coloridos e rodados, samba no pé e sorriso no rosto, não deixou ninguém parado.
amorro3
Em seguida, o espaço foi para a Puxada de Rede, uma secular manifestação cultural do Baixo Sul da Bahia, que conta a rotina dos pescadores, que saem para o mar, diariamente em busca de peixes. Por fim, veio o gingado dos meninos da Capoeira Angola de Morro. Que desenharam acrobacias no ar, e arrancaram aplausos da plateia que lotava a principal praça do Morro de São Paulo.

Em um novo formato, e com uma programação voltada para a valorização da cultural local, a oitava edição do Festival do Morro atendeu um antigo anseio dos empresários da Vila. “As atividades acontecem mais cedo, no fim de tarde e deixa a Vila, que é linda, ainda mais gostosa”, afirmou a turista brasiliense, Mariana Carneiro (29 anos), em sua primeira experiência no Festival do Morro.
amorro4
“Eu estou adorando a programação. Quando reservei o hotel não sabia do evento. Foi uma feliz coincidência. Não fui para a festa na praia, mas por outro lado, estou aproveitando com as crianças, a programação do palco da praça”, destacou Elizabeth Costa (38 anos), natural de Feira de Santana.

Já o professor de história Paulo Sampaio, de Salvador, disse que não perde o Festival e aprovou a programação do Palco da Vila. “Sabemos que esta região é rica em tradições. Este é o momento de darmos palco aos artistas da terra, que alimentam a nossa alma com um resgate de uma das mais autênticas representações da nossa cultura: o samba”, aplaudiu.

A oitava edição do Festival do Morro termina hoje, com convidados especiais e uma programação imperdível. O anúncio de abertura da última noite contará com a alegria, o colorido e a sonoridade dos Congos de Cairu. Depois o palco fica com a banda Sackulejo da Morena. Quem encerra a noite é a cantora Daiane Felix, integrante do elenco do programa The Voice, da TV Globo.
amorro5
O Festival do Morro é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Cairu. A realização é da De Novo Produções e conta com o patrocínio da Secretaria de Turismo do Estado, através da Bahiatursa.

PAZ, TRANQUILIDADE E MUITA ALEGRIA, MARCAM O PRIMEIRO DIA DO FESTIVAL DO MORRO DE SÃO PAULO.

FMSP
A noite de 02 de Novembro, em Morro de São Paulo, foi marcada pela alegria contagiante de moradores, turistas e visitantes, que estiveram presentes no primeiro dia de *FESTIVAL DO MORRO*. A intenção geral de todos os foliões era aproveitar ao máximo cada momento do evento, bem como cada cantinho da paradisíaca ilha. A Polícia Militar, através da sua 33ª CIPM, como sempre vem fazendo, garantiu a segurança, tranquilidade e paz, em todo evento e na ilha. O efetivo Policial Militar esteve reforçado, nas praias, Vila e local do evento (3ª Praia). Foram realizadas barreiras com abordagens nos acessos à ilha e ao evento, objetivando proporcionar apenas a alegria durante a festividade. O emprego dos cães, pertencentes ao Canil, implementado pelo comandante da 33ª CIPM, ajudou a possibilitar a real sensação de segurança. Cerca de 5.000 pessoas curtiram o evento no seu primeiro dia de festa.
FMSP1
FESTIVALMSP2