Monthly Archives: março 2018

SecultBA reabre prazo para participação no Panorama dos Sistemas Municipais de Cultura da Bahia

O questionário pode ser respondido online até 04 de abril de 2018

untitled

Com o objetivo de possibilitar a participação dos municípios que ainda não preencheram o questionário, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) reabre o cadastramento no Panorama dos Sistemas Municipais de Cultura da Bahia. O novo prazo terá início nesta segunda-feira (26), e permanece até 04 de abril. A plataforma está disponível no site www.cultura.ba.gov.br.

O Panorama é um documento público que reúne informações acerca da institucionalização da cultura nos municípios baianos, seu conteúdo realiza comparativos históricos e registra a memória da criação e implementação dos Sistemas Municipais de Cultura da Bahia. Até o momento, 235 dos 417 municípios baianos já responderam ao questionário. Confira AQUI se o seu município ainda não está entre os cadastrados.

O objetivo do documento é fornecer dados relevantes sobre a memória da institucionalização da cultura. Por meio deste, será possível um mapeamento, compartilhado com a sociedade, acerca da constituição dos elementos dos sistemas municipais, identificando a existência de conselhos e planos municipais, secretarias, colegiados, etc. Este instrumento também irá pautar ações da SecultBA voltadas para os territórios.

Foram preparados dois questionários para a fase de coleta de informações do Panorama, um de preenchimento exclusivo dos municípios que realizaram adesão ao Programa Municípios Culturais, para acessá-lo clique aqui, e outro questionário para os municípios não aderentes ao Programa, para acessá-lo clique aqui. A última versão do documento (2015) está disponível aqui.

Todos os municípios tem até 04 de abril de 2018 para preencher o formulário e encaminhar via e-mail a documentação comprobatória das informações declaradas no questionário, os dados coletados serão sistematizados e tabulados para produção do texto do Panorama que deverá ser lançado ainda no primeiro semestre de 2018.

Dúvidas e mais informações acerca do preenchimento do questionário podem ser acessadas através da Coordenação de Sistemas e Projetos Especiais da DTC no telefone (71) 3103-3424 ou pelo email: municipios.culturais@cultura.ba.gov.br

CAIRU PROMOVE AÇÕES DE LIMPEZA NA ILHA

A Prefeitura de Cairu tem promovido operações de impacto de limpeza nas ruas e bairros de Morro de São Paulo, as ações englobam roçagem, recolhimentos de galhos e entulhos, além de limpeza das praias e de vias de acesso, como a ligação Zimbo- Morro. Prédios públicos e escolas municipais também têm recebido atenção especial para limpeza das áreas externas.

As intervenções fazem parte de uma integração entre as secretarias de Administração Especial de Morro de São Paulo e Infraestrutura com a empresa SP Ambiental, prestadora de serviços responsável pela limpeza pública.

IMG-20180326-WA0136

Mudanças também estão sendo promovidas na coleta de lixo dos estabelecimentos comerciais localizados na Segunda Praia, responsáveis por produzir grande volume de lixo devido ao alto fluxo de turistas. Para diminuir o volume colocado nas vias públicas, a coleta passou a ser realizada com quadriciclos diretamente nos estabelecimentos.

Além do empenho para otimizar cada vez mais a limpeza pública, a capacitação dos funcionários da limpeza também têm sido uma preocupação da administração municipal, bem como da prestadora de serviços. Recentemente, as equipes que atuam em Morro, Gamboa e Garapuá passaram por uma capacitação sobre o uso adequado dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e também das normas de segurança. Nos próximos dias, a capacitação será realizada nas demais localidades do arquipélago.

IMG-20180326-WA0087

Segundo Fabiano Campos, administrador de Morro de São Paulo, é necessário a conscientização e apoio da comunidade para garantir uma boa limpeza pública. “Nosso foco é manter a limpeza do município, deixando Morro de São Paulo sempre bonito para cairuenses e turistas. Mas é preciso que toda população tenha consciência e responsabilidade de colocar o lixo apenas no horário correto da coleta e também não descartar entulhos e outros materiais nas vias públicas. No Morro de São Paulo e Zimbo o horário da coleta é de 6h30 às 8h da manhã”, destacou.
IMG-20180326-WA0066

MANGABA

MANGABA

Prefeitura de Valença realiza intensa recuperação das estradas na Zona Rural

IMG-20180324-WA0047-300x300
IMG-20180324-WA0062-300x214
A prefeitura municipal de Valença, através da Secretaria de Transportes Estradas e Rodagens continuam realizando trabalhos de recuperação das estradas vicinais em nosso município, desde o inicio do ano de 2017, a Prefeitura de Valença tem intensificado as ações e investimento na recuperação de todos os maquinários pertencentes ao município, inclusive os encontrados em total estado de depredação e abandono.
As consequências de tudo isto resultaram nas péssimas condições em que as estradas da zona rural ficaram, em alguns pontos intransitáveis, obrigando o homem do campo em diversos momentos terem que, reunirem-se em mutirões para realizarem trabalhos de recuperações nos variantes de maneira braçal, chegando a situação lastimável inviabilizando até o acesso de crianças as escolas e ao atendimento médico.
Visando mudar esta triste realidade e zelar com responsabilidade pelo patrimônio público, o prefeito de Valença juntamente com o secretário de Transportes Rafaelton Magalhaes autorizaram imediatamente a realização dos serviços de recuperação em três caçambas e duas maquinas retro escavadeiras que foram encontradas pela atual gestão abandonadas e danificadas trazendo grandes prejuízos para a população valenciana.
Após a recuperação destes maquinários, a Prefeitura de Valença ampliou os trabalhos de recuperação das estradas na zona rural viabilizando a vida do homem do campo com estradas de qualidade, a exemplo da comunidade da Serra do Frio, onde segundo o senhor Gerson dos Santos (81 anos), morador daquela comunidade revelou que, a 27 anos a comunidade esperava por esse serviço de patrolamento, muitos passavam prometiam mas nunca cumpriam. Hoje a realidade é outra! Concluiu ele, agradecendo a Prefeitura de Valença por colocar um fim no sofrimento daquela comunidade.
Fonte: Ascom- Prefeitura Municipal de Valença

Fotos: Valdemir Lima/ Vereador Mateus Passos

Em dois anos, 37 vereadores foram assassinados no Brasil

Nos últimos dois anos, 37 vereadores brasileiros foram assassinados. A morte de Marielle Franco, do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), levanta agora a discussão sobre o tema em um país já “habituado” à violência e insegurança.
MAr

A morte da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, no dia 14 de março, chocou o Brasil e o mundo. O povo saiu às ruas, não só em várias cidades brasileiras, como também em outros países. “Quem matou Marielle?” é o que todos querem saber.

Uma semana depois se deu mais um assassinato, desta vez, Paulo Teixeira, do Partido Trabalhista do Brasil (PTB), vereador suplente no município de Magé, na região metropolitana do Rio de Janeiro. O crime foi semelhante ao da ativista do PSOL e há suspeitas de crime político.

Marielle foi morta com quatro tiros na cabeça, no interior de um automóvel, quando saía de um evento sobre o papel das mulheres negras na sociedade brasileira no bairro da Lapa. Já o vereador do PTB também estava no carro quando foi atingido por vários tiros, que causaram a sua morte.

Esses casos, que muitos referem se tratar de “crimes políticos”, são, segundo o Público, apenas dois dos 37 casos de vereadores assassinados nos últimos dois anos. Por falta de dados oficiais, várias instituições avançaram com seus próprios estudos.

Caso do levantamento efetuado pelo site Congresso em Foco, escreve o jornal, que contou pelo menos 36 vereadores mortos entre janeiro de 2016 e março deste ano (o número sobe agora para 37 com o assassinato do vereador suplente). Segundo a estatística, o estado do Ceará lidera o ranking, com sete políticos assassinados, seguido pelo Maranhão e o Pará, com quatro cada.

O Globo também fez sua pesquisa e chegou a um número maior porque incluiu, além dos vereadores, ex-vereadores, prefeitos e antigos prefeitos. No total, 40 pessoas assassinadas em dois anos.

Em um âmbito mais alargado, o jornal Valor Económico, que usou dados da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, concluiu que, entre 2000 e 2016, foram assassinados 79 candidatos eleitorais, onde 91% eram candidatos municipais (os dois casos mais recentes não entram nesse levantamento porque não estavam em campanha).

Apesar de as autoridades não terem ainda chegado aos culpados, o nível de organização e de método destes casos faz com que alguns analistas apontem para as milícias, escreve o Público.

“Não queremos colocar Marielle num pedestal”

Perante a onda de “especulação pesada” sobre a vida da vereadora, como por exemplo que Marielle seria financiada por traficantes de droga ou de que teria sido casada com um famoso traficante, conhecido como Marcinho VP, a irmã Anielle Silva conta à BBC que os últimos dias têm sido difíceis.

“Marielle não tem que ser colocada num pedestal, não é isso que queremos”, afirma. “Mas ela era uma líder que lutava pelas minorias e contra tudo aquilo que vemos acontecer todos os dias no Rio. As pessoas não entendem isso. Dizem que era uma mulher negra e que, todos os dias, morrem outras mulheres negras. Acho que estão simplificando demais o que aconteceu. Marielle teve 46 mil votos, tinha 70 mil seguidores no Facebook. Era muita coisa. Fica o seu legado. Espero que se respeite o seu legado“, acrescenta.

Marielle cumpria seu primeiro mandato como vereadora da cidade, tendo sido a quinta candidata mais votada nas eleições de 2016. Em 2018, a ativista seria lançada como candidata a vice-governadora, ao lado do vereador Tarcísio Motta, que iria concorrer a governador pelo PSOL. “Ela estava no auge. Estava vivendo tudo o que queria viver”.

“Estava fazendo tudo o que podia. Tinha uma ação na zona sul, estava lá. Tinha outro na zona oeste, estava lá. Ia discursar num evento em Harvard em abril, estava muito animada”, conta a familiar.

Socióloga de 38 anos, batizada de “filha da Maré” por ser originária da favela com o mesmo nome, uma das áreas mais violentas do Rio, Marielle era a relatora da comissão da Câmara de Vereadores criada para fiscalizar a intervenção militar, que muito criticou.

Na mesma entrevista, a irmã conta que a repercussão mundial do caso tem sido uma forma de alento para a família. “Ver essa comoção nos acalma, nos conforta. Demonstra o quanto ela era grande e como estava se tornando maior ainda”, diz.

Anielle prefere não tecer especulações sobre quem estaria por trás da morte da irmã. Mas acha que foi morta “porque estava incomodando muito“. “Posso estar enganada, pode ter sido só maldade. Mas acho que viram que ela saiu lá de baixo e estava ali, vencendo, ganhando voz, visibilidade, indo a todo canto para falar, defender suas causas, conseguindo aglomerar mais gente à sua volta”.

“Nunca teve papas na língua. Se ela tivesse que falar, reclamar, falava, sem medo. Acho que viram muito potencial ali e quiseram calá-la antes que ela fosse mais à frente. “Mas eu acredito na Justiça, quero acreditar que vão conseguir solucionar o caso. Eu preciso acreditar”, conclui.

received_1614763248609534

Camamu: Prefeitura e Embasa promovem evento no Dia Mundial da Água

Numa ação conjunta entre a Prefeitura de Camamu e a EMBASA, foi realizado na manhã desta quinta-feira (22), atividades artísticas e culturais em comemoração ao Dia Mundial da Água.

O Colégio Marcelino Borges foi o local escolhido para a realização de peças teatrais, atividades culturais e muita brincadeira, que proporcionaram aos alunos um dia diferente e especial na escola.

Esta data foi criada pela ONU com o objetivo de alertar a população internacional sobre a importância da preservação da água para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta.

Para isso, todos os anos o Dia Mundial da Água aborda um tema específico sobre este mineral de extrema e absoluta importância para a existência da vida. O tema deste ano foi “A resposta está na natureza”.

dia-mundial-agua2

dia-mundial-agua-camamu

Prefeitura de Cairu Inicia Recuperação Ambiental e Paisagística da Fonte da Bica na Gamboa

IMG-20180323-WA0025

IMG-20180323-WA0026

IMG-20180323-WA0031

A escassez hídrica tem impactado o cotidiano das pessoas. Os motivos desta situação são vários, desde a gestão dos recursos hídricos até os desperdícios e menor quantidade de chuvas. Pensando em minimizar esses impactos para a população cairuense, a Prefeitura de Cairu, através da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável promove a recuperação ambiental e paisagística dos corpos hídricos do arquipélago, iniciando pela Fonte da Bica na Gamboa.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Sustentável Fabiana Pacheco, a recuperação faz parte das ações de compensação ambiental promovidas pela gestão municipal a partir da emissão de licenças ambientais. “As compensações ambientais visam reparar os impactos ambientais resultantes do funcionamento/instalação de atividades licenciadas em nosso município”, frisou a secretária.

Segundo Espedito Júnior, engenheiro da BRN Patrimoni LTDA, responsável pela obra, por ser uma área dentro de uma Unidade de Conservação, a APA das Ilhas Tinharé e Boipeba, é necessário ainda mais preocupação em compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável dos recursos naturais. “A revitalização da Fonte da Bica demonstra a preocupação da Prefeitura de Cairu e da BRN Patrimoni em conservar o patrimônio natural, e em especial, os corpos hídricos do arquipélago numa época de grande preocupação com a escassez hídrica”, destacou o engenheiro.

A revitalização tem prazo de conclusão para 60 dias e prevê o plantio de espécies endêmicas do bioma Mata Atlântica, instalações de lixeiras de coleta seletiva, construção de bancos de madeira (eucalipto), drenagem de águas pluviais com instalação de manilha, passarela de madeira no caminho de acesso a Bica, fixação de placas informativas com ações relativas à preservação ambiental da fonte, dentre outras.

Setre e Secretaria da Cultura de Cairu certificam artesãos

IMG-20180323-WA0011

Em Morro de São Paulo, o dia do artesão,19 de março, foi marcado pela cerimônia de entrega dos certificados aos artesãos concluintes do Curso de Biojoias promovovido pela Secretaria Estadual do Emprego, Trabalho, Renda e Esporte (Setre) em parceria com a Prefeitura de Cairu, através da Secretaria da Cultura. A iniciativa
integra o Programa Estadual de Inserção de Jovens no Mundo do Trabalho (Trilha) e foi realizada pelo Aesos – Associação Educacional Sons no Silêncio. Durante a cerimônia, a deputada federal Alice Portugal foi representada por sua assessoria.

A capacitação foi iniciada em outubro de 2017, foram 6 meses de aulas com estudos sobre a natureza local e suas potencialidades. Além, disto houve um módulo social voltado para estratégias de marketing e vendas. Um total de 20 artesãos das comunidades do Zimbo, Gamboa e Morro foram capacitados.

A secretária da Cultura, Graça Peleteiro, parabenizou os artesãos e ressaltou a importância das parcerias. ” Seguindo o exemplo do prefeito Fernando Brito, estamos buscando diversas parcerias com o Governo do Estado e também com a iniciativa privada para beneficiar os cairuenses. Este curso, além de ensinar novas técnicas abrirá novas oportunidades para os artesãos implementarem suas rendas”, enfatizou a secretária.

IMG-20180323-WA0017