Monthly Archives: julho 2018

Nenhum país mata mais ambientalistas que o Brasil

O Brasil foi o país que mais matou ambientalistas e defensores de terras em 2017, divulgou a ONG Global Witness, em um relatório classificado pelo governo Michel Temer como “fake news”.
977b5f32fa3ff4adafc9908d7cba65c1-783x450
O relatório da Global Witness, divulgado nesta terça-feira (24/07), aponta que o Brasil teve o maior número de mortes já registrado em um ano em qualquer país, com o assassinato de 57 pessoas, 80% delas tentando proteger a Amazônia.

Mundialmente, 207 defensores da terra e do meio ambiente foram mortos em 2017 nos países monitorados pela ONG, seis a mais que no ano anterior, fazendo do período o mais sangrento desde o início do levantamento em 2015. O Brasil é seguido no ranking por Filipinas (48 mortes), Colômbia (24) e México (15).

A ONG diz que, no Brasil, “a situação vai de mal a pior” e mostra especial preocupação com o aumento no número de chacinas no ano passado, quando o país foi palco de três massacres que, juntos, levaram à morte de 25 ativistas.

“O Brasil sempre foi um dos piores países para os defensores do meio ambiente, mas a situação é pior hoje porque o governo tem debilitado muito as instituições que devem defender as comunidades e os indígenas. Quero dizer que instituições como o Incra e a Funai estão mais fracas do que antes”, disse ao BuzzFeed News o autor do relatório da Global Witness, Ben Leather.

Os números incluem o massacre de nove trabalhadores rurais no Mato Grosso em abril, assim como a morte de dez agricultores sem terra no Pará em maio.

NOVIDADE NO INSTAGRAM: BARATINHO CHEGA A ILHÉUS

37815565_667854210232371_7445500810353442816_o

Chegou mais uma novidade no Instagram: Acaba de ser lançada a página BARATINHO ILHÉUS. Lá você pode adquirir produtos e serviços para compra e venda por até cinquenta reais. O mais barato de Ilhéus você só encontra no Instagram do BARATINHO ILHÉUS.
Você pode anunciar venda ou compras de roupas, acessórios, maquiagens, utensílios de casa, mesa e banho, serviços artesanais, comidas fitness, doces, sapatos, bebidas, bolsas, enfim, tudo o que você desejar comercializar pelo valor de até cinquenta reais. Compre produtos por até cinquenta reais.
BARATINHO ILHÉUS: https://www.instagram.com/baratinhoilheus

Secretaria da Cultura de Cairu participa de capacitação promovida pelo MinC

IMG-20180726-WA0152

IMG-20180726-WA0151
A equipe técnica da Secretaria Municipal da Cultura de Cairu participou segunda-feira (23/7), na Sala Walter da Silveira, em Salvador, do Seminário de Capacitação promovido pelo Ministério da Cultura (MinC) destinado a preparar produtores e gestores culturais para a utilização dos mecanismos de fomento disponibilizados pelo Governo Federal. O secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do MinC, José Martins, abriu o encontro, que se estendeu das 9h30 às 18h. A equipe da Secretaria Municipal da Juventude também esteve presentada no evento pelo Superintendente da Juventude, Luciano Neves.

Ao longo do dia, artistas, empresários, produtores e demais profissionais da área cultural da Bahia interagiram com equipes do MinC em debates sobre Lei Rouanet, Lei do Audiovisual, Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) e outros mecanismos de fomento. Técnicos da Secretaria do Audiovisual (SAv) do MinC e da Agência Nacional do Cinema (Ancine) detalharam os editais e as linhas de financiamento disponíveis para o setor do audiovisual. Durante o seminário também foram dadas orientações a incentivadores sobre as vantagens e as formas de apoiar projetos culturais.

Na oportunidade foram divulgados uma série de editais que serão ofertados até 2019 nas linhas de audiovisual, eventos culturais e fortalecimento da cultura tradicional, contudo para conseguir acessar estes recursos será necessário que os municípios estejam em situação de regularidade com Sistema Nacional de Cultura, que envolve Conselho, Plano e Fundo de Cultura. Já os fazedores precisarão estar quites com todas as obrigações junto ao fisco.

De acordo com a Secretária de Cultura de Cairu, Graça Peleteiro, o município está em um momento muito importante, pois o novo Conselho de Cultura foi empossado recentemente e já encontra- se em preparação para a realização da Conferência Municipal de Cultura 2018.

As orientações oferecidas pelo MinC visaram ampliar o alcance da política cultural e dos instrumentos que favorecem o setor. A expectativa é que o maior entendimento da comunidade cultural do estado sobre como apresentar projetos e obter linhas de financiamento gere maior adesão local aos incentivos.

Prefeitura de Cairu e Bahia Pesca levam assistência técnica para pescadores cairuenses

IMG-20180726-WA0018
A Prefeitura de Cairu, por meio da Secretaria de Pesca e Agricultura, em parceria com o Governo da Bahia, está levando assistência técnica para pescadores e marisqueiras artesanais do município – arquipélago. Nesta quarta-feira (25/07), um encontro reuniu nas dependências do Convento Santo Antônio técnicos da Bahia Pesca, representantes da Colônia de Pescadores Z- 55 e do Sindicato de Pescadores de Cairu com pescadores da Sede do município.

A programação incluiu palestras sobre as ações da Bahia Pesca, além de tirar dúvidas dos pescadores sobre cadastramento no CAdCidadão (sistema que registra a situação social e econômica desses profissionais) e solicitação de emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), que é indispensável para acesso a políticas públicas, como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

A iniciativa busca fomentar o manejo sustentável dos recursos naturais, promover o escoamento da produção e garantir a venda dos pescados, melhorando a qualidade de vida, de trabalho e a renda dos pescadores. Em breve, a ação será levada para outras comunidades cairuenses.

Ruas do Zimbo começam a receber ampliação da iluminação pública

IMG-20180726-WA0015

Depois dos moradores da estrada de acesso ao Zimbo II serem beneficiados com a implantação de iluminação pública, chegou a vez da comunidade das imediações do Alto da Mangueira e da Rua do Areal, no bairro do Zimbo, receber a ampliação da iluminação pública por meio da rede de baixa tensão. Funcionários da RS Engenharia, empresa prestadora de serviços à Prefeitura de Cairu, supervisionados pela Secretaria de Administração Especial de Morro de São Paulo, iniciaram na última terça-feira (24/07) as instalações do cabeamento, braçadeiras e postes

A ação proporcionará maior segurança para os moradores do Zimbo, bairro que é um dos mais populosos do Morro de São Paulo. De acordo com o administrador de Morro, Fabiano Campos, a previsão é que até o final de 2018 todas as ruas do bairro que ainda não possuem iluminação pública estejam iluminadas.

O prefeito Fernando Brito também ressaltou a importância do investimento. “Investir em iluminação pública é investir no bem estar da população e especialmente na segurança pública. O local quanto mais é iluminado, mais seguro. Isso é comprovado pelos órgãos de segurança”, pontuou o gestor.

EM ITABUNA, RUI COSTA DISCUTE PROPOSTAS PARA UM 2° GOVERNO

pgp_1-580x387
Pré-candidato à reeleição, o governador Rui Costa discute propostas para uma segunda gestão durante evento em Itabuna, no próximo sábado (28), às 10h, na AABB, no Bairro São Judas. O evento reúne propostas dos mais de 20 municípios do Litoral Sul. A plenária do Programa de Governo Participativo (PGP) também terá as participações dos pré-candidatos a vice-governador, João Leão (PP), e ao Senado Feseral, Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD).

As plenárias territoriais, explica a coordenação, buscam garantir a participação popular na construção do PGP, que será registrado por Rui Costa no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no dia 15 de agosto. Em 2014, Rui adotou a mesma estratégia para formulação do programa de governo.

De acordo com levantamento realizado pelo portal G1, ele é o governador que mais cumpriu as promessas registradas em 2014 no País. Ainda nesta semana, haverá plenárias em Salvador (quinta), Teixeira de Freitas, Eunápolis (na sexta), Santo Antônio de Jesus (sábado) e Feira de Santana (domingo).

Fonte: Pimenta na Muqueca

INSCRIÇÕES NO PRÊMIO SEBRAE PREFEITO EMPREENDEDOR VÃO ATÉ 25 DE AGOSTO

990Gestores municipais interessados em concorrer ao Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor podem fazer a inscrição até o dia 25 de agosto, pelo site www.prefeitoempreendedor.sebrae.com.br. O Prêmio reconhece prefeitos que implantaram projetos com resultados comprovados com foco no desenvolvimento dos pequenos negócios do município. Além do regulamento, no site os prefeitos podem encontrar todas as informações necessárias para participação.

A premiação terá oito categorias este ano: Políticas Públicas para Desenvolvimento de Pequenos Negócios; Cooperação Intermunicipal para o Desenvolvimento Econômico; Compras Governamentais de Pequenos Negócios; Pequenos Negócios no Campo; Inovação e Sustentabilidade; Empreendedorismo na Escola; Desburocratização e Implementação da Redesimples; e Inclusão Produtiva e Apoio ao MEI.

O Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor registrou 1,8 mil projetos inscritos em todo o Brasil na última edição. O prefeito baiano Jeferson Andrade, do município Madre de Deus, foi o vencedor nacional na categoria Inovação e Sustentabilidade. A conquista, que fez do gestor um dos 12 vencedores na etapa nacional, foi pelo projeto Madre Total, voltado à construção de uma plataforma de Gestão Compartilhada, nos pilares da ciência, tecnologia e inovação.

Valença sedia encontro que aborda questões de gênero na capoeira e na sociedade.

101_5880

maxresdefault
O II Gingando por Autonomia será um encontro de Capoeira Angola e cultura afro-brasileira que propõe a reflexão sobre o papel das mulheres e a questão de gênero na comunidade da capoeira e na sociedade mais ampla, a
ser realizado pela FICA-Valença entre os dias 1 e 5 de agosto de 2018, no município de Valença/BA. O objetivo principal do evento é fortalecer a presença protagonista das mulheres na Capoeira Angola e promover o
intercâmbio de capoeiristas na região do Baixo Sul da Bahia, dando ênfase à presença e participação de meninas e jovens afro brasileiras da região.
O tema do encontro, “A Narrativa de Maria Felipa”, propõe a celebração da vida e história desta mulher negra baiana que atuou ativamente na luta pela independência da Bahia. Pescadora e marisqueira, ela liderou indígenas e mulheres negras contra os portugueses e era também capoeirista. A proposta é atuar pela recuperação de memórias coletivas das mulheres negras que tiveram uma atuação protagonista em nossa história e foram constantemente invisibilizadas nas narrativas históricas oficiais.
Uma das formas de valorização das mulheres capoeiristas no evento é a escolha das convidadas, em sua grande maioria mulheres, mestras e contra-mestras, vindas de diversos estados do país, que são referências mundiais na Capoeira Angola. As convidadas irão ministrar oficinas de Capoeira Angola, samba de roda, coco e maculelê, além de compor mesas de debates sobre o tema do evento. Esses debates e palestras terão a participação de capoeiristas que são também professoras/es doutoras/es em diversas áreas do conhecimento. Teremos ainda a presença ilustre da sambadeira Dona Aurinda, da Ilha de Itaparica, reconhecida como uma griô da
cultura popular local.
As oficinas e mesas de conversa acontecerão nas cidades de Valença, Ituberá, e no povoado do Bonfim (zona rural de Valença), locais onde a FICA-Valença vem atuando, e serão voltadas para a comunidade de capoeiristas e para os alunos e alunas das escolas públicas. Durante o evento serão oferecidas ainda oficinas simultâneas para o público infantil e haverá também o lançamento do livro infantil“CapoFlora FaunaEira: uma arte Brasileira”, da autora e contra-mestra Lilu Luísa Pimenta, abordando a temática da história do Brasil pela perspectiva da capoeira.
Diversas parcerias estão sendo estabelecidas no município para propiciar a execução no evento. Dentre elas, destaca-se a parceria com o Instituto Federal (IFbaiano), onde a FICA-Valença vem realizando um projeto
de extensão, oferecendo aulas de capoeira para os/as alunos/as. A FICA-Valença. O grupo FICA-Valença tem como responsável a Mestra Gege Poggi.
Aluna do Mestre Cobra Mansa, começou a capoeira em 1995, em Washington DC, se dedicando por 20 anos ininterruptamente à tradição antes de ser consagrada mestra em 22 de agosto de 2015, na cidade de Valença. A
FICA-Valença está integrada ao ICAF (International Capoeira Angola Foundation), uma rede internacional fundada em Washington DC pelo Mestre Cobra Mansa. Residindo na cidade de Valença desde 2010, Mestra Gegê vem
ampliando o seu trabalho de Capoeira Angola pelas escolas e centros culturais da cidade de Valença, além de levar os conhecimentos da Capoeira Angola a outras cidades do Baixo Sul baiano como Graciosa, Ituberá, Igrapiúna e Camamu. Nesta segunda edição do Gingando por Autonomia essas outras localidades serão contempladas, ampliando-se, portanto, a sua abrangência.
Importância do II Gingando por Autonomia
A roda de capoeira recebeu o título de patrimônio imaterial da humanidade em novembro de 2014, apontando a relevância desta tradição brasileira que tem se espalhado por todos os continentes, com adeptos das mais diferentes culturas, etnias, religiões, idades, etc. Contudo, há ainda uma predominância do universo masculino, onde os professores, mestres e contra-mestres ainda dominam os espaços de liderança e docência desta
tradição cultural. Ora, num mundo que cada dia ascende em luta por mais direitos e participação das mulheres nos espaços públicos, não seria possível pensar que esta dimensão não chegaria à Capoeira Angola.
Eventos como o que é aqui proposto, cujo protagonismo é centralizado nas mulheres, trazendo a questão de gênero como temática de debates, vem se mostrando um caminho importante e promissor no fortalecimento da
participação das mulheres capoeiristas, na valorização das mulheres angoleiras e na construção de um espaço mais inclusivo na capoeira. A preocupação com as questões de gênero na capoeira já possui frutos de
pesquisas acadêmicas, tivemos o lançamento do livro “ Nas rodas de capoeira e da vida” de Christine Nicole Zonzon e várias atividades culturais. O livro “Capoeira, identidade e gênero” (EDUFBA, 2009) de Luiz Augusto Leal e Josivaldo Pires (Mestre Bel) , cuja participação já está confirmada no evento, também demonstra a preocupação em historicizar a participação das mulheres nesta tradição, quase sempre obliterada. Fazer parte de um grupo de capoeira que tenha uma mestra é algo ainda incomum.
As oficinas de Capoeira Angola serão ministradas por: Mestra Ritinha (Salvador/BA), Mestra Janja (Salvador/BA), Mestra Di (Olinda/PE), Contra Mestra Brisa do Mar (Itaparica/BA), Contra Mestra Nazaré (Olinda/PE), Treinel Karlinha (Recife/PE) e Treinel Gabriele Conde (Recife/PE – oficina de maculelê). Para ministrar as palestras e mesas redondas, convidaremos: Profa. Dra. Maria Aparecida Lopes; Profa. Dra. Janja Araújo (Mestra Janja), Prof. Doutor Josivaldo Pires (Mestre Bel) , Profa. Dra. Adriana Albert e Profa. Dra. Ângela Ribeiro.

PROGRAMAÇÃO (Sujeita a alterações)
Dia 31/07, terça-feira
Chegada das convidadas de Recife / Olinda – PE
Dia 01/08, quarta-feira (Ituberá)
● Saída para o IDES Ituberá, com alunas e alunos de Graciosa e Igrapiúna.
● Oficinas de Capoeira Angola, percussão e coco finalizando com uma
roda de Capoeira Angola.
● Durante a noite faremos uma roda na Faculdade Zacarias de Góes
(FAZAG)
Dia 02/08, quinta-feira
Manhã: Aulas Escolas públicas de Valença.
16h: CREDENCIAMENTO E ACOMODAÇÃO NO KILOMBO TENONDE
18h: Apresentação das convidadas, coquetel e Roda de abertura
Dia 03/08, sexta-feira (Kilombo Tenonde e Valença)
6:30 às 8h – Café da manhã
8h às 10h – aulas simultâneas
PAUSA PARA LANCHE
10:30-12:30 – aulas simultâneas
13h às 15h – Almoço
15h – Saída para a cidade de Valença
16 às – 18h – Palestras: “Marielle e a condição feminina negra” – Profa. Dra.
Maria Aparecida Lopes; e “Feminismo Angoleiro” – Mestra Janja.
18h – Lançamento do livro “CAPOflora faunaEIRA” com a presença da autora
Contra Mestra Lilu Luísa Pimenta.
19h – Roda de Capoeira
22h – RETORNO PARA O KILOMBO TENONDE
Dia 04/08, sábado
6:30 às 8h – Café da manhã
7 hrs – Saída do ônibus de Valença para o Kilombo Tenonde
8h às 10h – aulas simultâneas / ADULTOS E CRIANÇAS
PAUSA PARA LANCHE
10:30-13h – Mesa redonda: Felipa e outras Marias: Narrativas de ontem, hoje,
de sempre – Mestre Bel, Mestra Janja, Contra Mestra Brisa do Mar, Ângela
Ribeiro e Adriana Albert Dias.
13h às 15h – Almoço
15:30h às 17:30h – Aulas simultâneas / ADULTOS E CRIANÇAS
18h – RODA
21h – Show de talentos : Apresentação de dança, teatro e poesia com artistas
locais e participantes do evento fazendo uma homenagem a MARIA FELIPA
Dia 04/08, domingo
7 hrs – Aula de Capoeira Angola
8 h às 10h – Roda de encerramento
10:30- Vivência de Samba de Roda com Dona Aurinda e convidados vindo da
ilha de Itaparica especialmente para este momento.
SERVIÇO:
II GINGANDO POR AUTONOMIA: A NARRATIVA DE MARIA FELIPA
Data: 0 1 a 05 de agosto de 2018.
Local : Valença/Bahia (zona rural e urbana)
Coordenação Geral : Mestra Gegê
Realização: FICA-Valença e Kilombo Tenonde
APOIADORES: Instituto Federal Baiano, Magalhães Advocacia, Prefeitura Municipal
de Valença através da Secretaria de Esportes, Portomar, Guaibim Hotel, FAZAG, IDES
Ituberá, Loja O Boticário de Valença, Camardelli Fit Trainer, Newton Cards, Ponto dos
Frios, Padaria Santana, Centro de Cultura Olívia Barradas.

Celular se torna principal forma de acesso à internet no Brasil

Em 2017, 49% dos lares brasileiros dependiam de um celular para acessar a rede mundial de computadores
smartphone
Agência Brasil/ Jonas Valente

A conexão à internet somente pelo celular se tornou a forma mais comum de navegar na web no Brasil. A conclusão é da pesquisa TIC Domicílios 2017, produzida pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (CETIC.Br), vinculado às Nações Unidas e ao Comitê Gestor da Internet no Brasil. O levantamento divulgado nesta sexta-feira (24) é um dos mais importantes do país sobre o tema.

Em 2017, 49% dos lares brasileiros dependiam de um celular para acessar a rede mundial de computadores. O índice foi pela primeira vez superior aos domicílios que usam tanto dispositivos móveis quanto computadores de mesa (os chamados desktops) para se conectarem. Dos lares pesquisados, 19% acessavam a internet mas não possuíam computador.

A exclusividade da conexão móvel está mais presente nas classes de menor renda. Enquanto na classe A o índice de domicílios com acesso à web e computador é de 98%, nas classes D e E esse índice é de apenas 7%. Entre os usuários deste segmento, 80% dependem de um celular pra navegar. Essa prevalência se manifesta também nas áreas rurais (72%) e no recorte de gênero, estando presente mais entre mulheres (53%) do que entre homens (45%).

O fator socioeconômico foi confirmado pelos entrevistados como barreira. A dificuldade de pagar pelo serviço foi apontada como principal obstáculo à conexão, mencionado por 27% dos entrevistados. Os dados revelam desigualdade no acesso à internet em geral com índice na casa dos 30% nas classes D e E e em 99% na classe A.

“Existe uma população de internautas no Brasil que tem relação exclusivamente mediada pelo telefone celular. Isso está ligado ao marcador socioeconômico. Os de A e B combinam atividades mais convenientes pelo celular e outras pelo computador, quando requer teclado ou tela maior. Quem não tem acesso ao computador utiliza apenas o celular e isso acaba sendo um fator de limitação dos serviços que a pessoa acessa e das habilidades que vai desenvolver”, analisa Winston Oyadomari, coordenador da pesquisa.

O coordenador acrescenta que esta exclusividade da conexão móvel muitas vezes não significa que seja por meio de tecnologias 3G ou 4G, ficando limitada, em determinados casos, apenas às transmissões sem fio conhecidas como Wi-Fi.

Limites econômicos – Na avaliação de diretor do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), Alexander Castro, as restrições econômicas de uma parcela da população fazem com que ela busque a conexão via celular em razão dos planos serem mais acessíveis e terem mais opções. “A banda larga móvel apresenta muito mais opções para a população, em termos de planos e preços, do que a banda larga fixa. Esta última trabalha com o plano ilimitado, com variação por velocidade”, compara.

Segundo Castro, o preço médio do megabit no Brasil caiu de pouco mais de R$ 21,8 para R$ 4,64 entre 2011 e 2017. Contudo, por conta da situação econômica do país ainda há dificuldade nas camadas mais pobres de adquirir o serviço. “Com a crise, o desemprego, a população se manteve sem condições de contratar, mesmo com a queda nos preços”, opina.

Qualidade – Na avaliação da advogada que ocupa uma das representações da sociedade civil no Comitê Gestor da Internet Flávia Lefévre, o aumento da dependência do celular é uma tendência preocupante, já que evidencia a desigualdade entre ricos e pobres no acesso à Internet. Além disso, as limitações destes aparelhos e das conexões móveis, como planos com limites de dados, fazem com que a qualidade do acesso seja consideravelmente pior. São restrições que dificultam tarefas como assistir a filmes, baixar documentos pesados, usar chamadas de voz, acessar serviços de governo eletrônico, entre outros.

Par Lefévre, que também integra a campanha Internet Direito Seu, os brasileiros que dependem do celular vão ficar a mercê de pacotes limitados e dos serviços patrocinados, que não consomem dados da franquia. “Essas pessoas vão ficar sujeitas aos aplicativos ‘gratuitos’, à seleção editorial do Facebook. A internet vai virar o Facebook, o Whatsapp ou os apps definidos pela operadora. A gente não pode considerar que alguém com essa qualidade de acesso esteja sendo incluído digitalmente”, comenta.

Pressão familiar pode deixar Josué Alencar de fora das eleições

josue_gomes

O empresário Josué Alencar (PR), especulado nas chapas de quase todos os candidatos na corrida ao Palácio do Planalto e até mesmo encabeçando um grupo que concorreria à Presidência da República com o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), na vice, pode não participar do pleito de 2018.

Segundo a coluna do Estadão, o filho do ex-vice-presidente José Alencar é pressionado pela família, principalmente pela mãe, a não aceitar a proposta de ser o vice de Geraldo Alckmin (PSDB).

Dona Mariza brecou as pretensões do filho, lembrando que marchar com um partido de direita iria contrariar a história política da família, já que o pai, então vice do ex-presidente Lula, concorreu contra o tucano nas eleições de 2006.

Diante da instabilidade de Josué, Alckmin voltou a analisar a possibilidade de ter outro ex-adversário como vice, Aldo Rebelo (Solidariedade).

Por outro lado, o empresário ainda se reúne nesta quarta-feira (25) com o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT).