Monthly Archives: janeiro 2019

A CONSTRUÇÃO DO COMPLEXO AGRO INDUSTRIAL EM ITAJUÍPE, E A VALORIZAÇÃO DOS PRODUTOS DO CAMPO DA REGIÃO.

equipe cooperast com dr. Gilberto

Em janeiro do ano de 2019, a COOPERATIVA DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL – COOPPERAST firmou convenio com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), em sua sede localizada em Salvador – BA, na presença do diretor projeto Bahia Produtiva, Gilberto Andrade. Essa empresa pública, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), visa à construção de um armazém para seleção de sementes de Cacau no município de Itajuípe BA.

O armazém tem como propósito fortalecer a comercialização de Cacau na região. Diante disso, o município de Itajuípe, por esta localizada na Zona Central da Região Cacaueira, Sul do Estado da Bahia, próximo a BR 101 e ao o Porto de Ilhéus, o maior porto exportador de cacau do Brasil, foi escolhido.

Vinícius Monteiro, Diretor Presidente da COOPERAST explica que:

“Queremos sensibilizar a sociedade, sobre a importância do cooperativismo e, os benefícios que a produção oferece. Dessa maneira, já podemos comemorar grandes passos, como a construção do Armazém para a seleção de sementes de Cacau e, a autorização da construção de outra unidade para beneficiamento de frutas, para que se possa aproveitar tudo que é produzindo em campo. Pois, o objetivo é contribuir substancialmente para o desenvolvimento da cadeia produtiva regional.”

O diretor executivo COOPERAST, Marcello Layandys, encerra a reunião afirmando que:

“A assinatura deste convênio, é uma etapa fundamental diante das parcerias já construídas anteriormente com o município de Itajuípe. Vale ressaltar o apoio do prefeito Marcone Amaral, e do deputado Rosemberg Pinto, que sempre são engajados aos projetos de agricultura, também a empresa Cargill parceira da COOPERAST e, o governo do Estado, que por meio do governador Rui Costa e suas secretarias, contribuem para a realização dos projetos idealizados.”

Revitalização da Fanfarra Municipal promovida pela Prefeitura de Cairu já conta com 120 participantes

50008762_2132028026819683_7132683335570030592_n

Criada em 08 de março de 2002, a FAMUCA (Fanfarra Municipal de Cairu) passou anos sem receber apoio das gestões municipais anteriores, sendo totalmente desativada por um longo período. A gestão do prefeito Fernando Brito, tendo Graça Peleteiro a frente da pasta da Cultura, reativou o projeto que hoje conta com a participação de 120 meninos e meninas da Sede do município.

A iniciativa, que tem a condução do maestro João Copque Júnior, auxiliado pelo professor Gutemberg Silva, busca fomentar o aprendizado musical e envolver os jovens no ambiente escolar. A participação no projeto é condicionada a frequência escolar, bem como o bom desempenho na escola. O projeto desenvolve ainda atividades voltadas para os estudantes da educação infantil, com a “FAMUQUINHA” ensinando os primeiros passos para ingressar na equipe principal.

De acordo com a secretária Graça Peleteiro, a expectativa é que em breve a FAMUCA esteja pronta para participar das competições estaduais e reviver emoções da época em que conquistou consecutivamente o título de tricampeão baiano, além do título de campeão geral no nível de evoluções. Para que isto aconteça, os ensaios em praça pública têm sido regulares. Ainda segundo a secretária, a aquisição de novos instrumentos é uma das prioridades para 2019. A fanfarra também tem participado ativamente das festas populares do município, bem como tem abrilhantado as inaugurações da administração municipal com suas apresentações.

O prefeito Fernando Brito destacou a importância do projeto. “A fanfarra é um instrumento de combate à violência e de valorização da cultura. A possibilidade de aprender a tocar um instrumento e participar de um grupo, atrai os jovens e os envolve em uma atividade transformadora, os mantendo afastados dos maus caminhos”, frisou o gestor.

Em clima de carnaval retrô, Acústicos no MAM recebe Moraes Moreira

MORAES MOREIRA

Depois de confirmar A Cor do Som, projeto anuncia show do cantor baiano no Museu de Arte Moderna neste domingo (20), a partir das 16h

Primeiro cantor de trio elétrico, Moraes Moreira é confirmado como atração da segunda edição do projeto Acústicos no MAM. A festa também conta com show da banda A Cor do Som, parceira de longa data do músico baiano. O encontro acontece neste domingo (20), a partir das 16h, no Museu de Arte Moderna.

Os ingressos no primeiro lote custam R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia) e já estão à venda no Sympla. O músico faz um show em voz e violão, mas garante que a animação não vai faltar. Sucessos de antigos carnavais como “Chão da Praça”, “Chame Gente”, “Assim Pintou Moçambique”, entre outras, não vão faltar.

A relação de Moraes e A Cor do Som vem desde os anos de 1970. O grupo começou a nascer no primeiro álbum solo de Moraes Moreira, em 1975, recém-saído dos Novos Baianos. Estavam nessas gravações Dadi, Armandinho e Gustavo, além de Mú estreando profissionalmente em uma faixa.

Acústicos no MAM
Com shows de importantes nomes da música brasileira, tanto do cenário local, quanto nacional, o projeto Acústicos no MAM tem a cara do verão de Salvador. A proposta é oferecer opção de lazer para quem gosta de estar no ar livre para contemplar o mar, pôr-do-sol, música e arte.

A estreia aconteceu em dezembro com show inédito de Daniela Mercury. Quem foi pode prestigiar um cenário onde a arquitetura dos seculares casarões, reformados por Lina Bo Bardi para abrigar o Museu de Arte Moderna da Bahia, traduziu para o público a dimensão do Acústicos no MAM. O cenário natural do lugar, o deslumbrante pôr do sol no MAM, tudo parecia associar-se ao extraordinário sucesso de estreia do projeto.

Com o palco vazado, o Acústicos no MAM também proporciona a possibilidade do show ser visto do mar. Na estreia, teve quem aproveitou a chance e parou a lancha próximo ao Solar do Unhão para curtir a tarde ao som de Daniela. A expectativa é contar novamente com a galera da lancha no dia 20 para assistir ao show da A Cor do Som.

A iniciativa coloca o MAM alinhado com outros museus no mundo, que também têm aberto as suas portas para eventos que exploram outras linguagens. A ideia é aproximar o museu de outras manifestações artísticas e culturais, que vão além das artes visuais. O evento é uma realização da E33 Entretenimento, com apoio do Museu de Arte Moderna e do Governo da Bahia e patrocínio da Rappi, Sobieski, Beefeater e 99.

SERVIÇO
ACÚSTICOS NO MAM
Moraes Moreira
A Cor do Som
Data: 20 de janeiro
Horário: 16h
Local: Museu de Arte Moderna (Av. Contorno)
Ingressos:
1º LOTE: Pista: R$ 120,00 (inteira) e R$ 60,00 (meia)
Vendas: Sympla
Classificação: 18 anos, ou menores acompanhados dos pais

Fonte: LK COMUNICAÇÃO

IMG-20190111-WA0023

PRAIAS DE CAIRU SÃO APROPIADAS PARA BANHO

50309905_2126107717411714_1328226843970502656_n
A má balneabilidade de um local leva ao risco desde doenças mais brandas, como virose e diarréia, até doenças como a hepatite, cólera e problemas gastrointestinais.

Em Cairu, a balneabilidade das praias está classificada como própria para banho. Fique sempre atento à qualidade das águas e curta o verão com saúde!

Procissão Marítima celebra São Sebastião em Cova da Onça

50516671_2130644620291357_4935302849174175744_n
O mês de janeiro segue repleto de celebrações ricas em demostrações de fé e tradição no município-arquipélago de Cairu. Após as homenagens à São Benedito na Sede no primeiro final de semana de 2019, dezenas de embarcações movimentaram o mar de São Sebastião neste domingo,13/01. Barcos, canoas e lanchas participaram da animada procissão marítima em homenagem ao padroeiro da localidade.

O prefeito Fernando Brito marcou presença na festa acompanhado da primeira dama Adriana Brito, estiverem presentes também o vice prefeito Maneca Ché, o secretário de Infraestrutura Benedito Passos, a secretária da Cultura Graça Peleteiro, o secretário da Administração Valdinei da Cruz, a secretária da Educação Luana Figueiredo, bem como o presidente da Câmara Abdon Ché e o vereador Ivan de Gerino, entre outros assessores, lideranças comunitárias, moradores e visitantes.

Os louvores a São Sebastião seguem até o próximo domingo, 20 de Janeiro, data-magna do santo padroeiro de Cova da Onça.

Saúde financeira da Santa Casa de Valença na UTI, diz comunicado

Por Magno Joubert
49686454_2205608002824351_841740365118570496_n
A crise instalada na Santa Casa de Valença ameaça de forma definitiva a manutenção dos serviços prestados à população: cerca de 300 mil moradores de toda a região.

Um comunicado emitido pela Provedoria da Santa Casa de Misericórdia de Valença na tarde desta quinta-feira (10), alerta para o recrudescimento da crise financeira do único hospital do Baixo Sul De acordo com o comunicado, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) suspendeu as cirurgias eletivas realizadas pela Santa Casa a partir do mês de janeiro de 2019. Com o corte, a situação se agrava significativamente. Diante dessa realidade, médicos já ameaçam a suspensão do atendimento com abandono dos plantões.
Atendendo cerca de 300 mil pessoas de todo o Baixo Sul, a crise financeira do hospital que tem 157 anos, vem perpassando por diversas gestões, no entanto, com o corte anunciado a situação se agrava significativamente. Além disso, a unidade ainda aguarda o pagamento da produção de outubro, normalmente realizado 60 dias após o serviço prestado, mas previsto somente para o dia 18 de janeiro.
Veja a íntegra do comunicado:
A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB) comunicou a suspensão de cirurgias eletivas, a partir deste mês de janeiro de 2019, realizadas pela Santa Casa de Valença. A crise financeira da instituição filantrópica, que há 157 anos atende a toda a região do Baixo Sul da Bahia, vem perpassando diversas gestões, no entanto, com o corte anunciado a situação se agrava significativamente. Além disso, a unidade ainda aguarda o pagamento da produção de outubro, normalmente realizado 60 dias após o serviço prestado, mas previsto somente para o dia 18 de janeiro.
O custo operacional/ano da Santa Casa é de, aproximadamente, R$ 24 milhões com uma receita de cerca de R$ 25 milhões, o Sistema Único de Saúde (SUS) é responsável por R$ 20 milhões desse montante. Embora as atividades operacionais já apontem um superávit em média de R$ 1 milhão/ano, isso não é suficiente para cobrir o passivo financeiro da instituição. Logo, toda redução ou não realização de repasse de recursos é significativa. Subfinanciamento do Sistema Único de Saúde (SUS), práticas históricas, falta de repasse de municípios e a redução contratual com o Estado de R$ 4 milhões/ano, cerca de R$ 333 mil/mês, desde o mês de fevereiro de 2018 já haviam tornado as dívidas da instituição cada vez maiores: cerca de R$ 170 mil/mês.
Desde o mês de agosto, a Santa Casa foi obrigada a reduzir a quantidade de plantonistas no Pronto-Socorro devido à falta de condições financeiras para proceder o pagamento dos profissionais. Em dezembro, não teve saldo para pagamento do 13º salário de seus 368 colaboradores. A dívida com fornecedores e prestadores de serviços já chega a, aproximadamente, R$ 2 milhões e com bancos mais R$ 2 milhões/ano. Diante dessa realidade, médicos já ameaçam a suspensão do atendimento com abandono dos plantões.
Possíveis medidas de sobrevivência que aguardam condição de execução têm sido estudadas e realizadas como campanhas para arrecadação de itens e recursos e ações para redução de gastos (em 2018, os gestores reduziram os custos em, aproximadamente, R$ 1.500.000,00, mesmo assim, não foi suficiente para cobrir o passivo financeiro adquirido ao longo dos últimos anos). Além disso, o provedor da Santa Casa, Marcelo Dantas Cabral, se reuniu com prefeitos de municípios contemplados com o atendimento da Santa Casa e com a Comissão Intergestores Regional (CIR) para firmar acordo de repasses mensais. No entanto, as tentativas de acordo não obtiveram sucesso. Fato é que não há como solucionar a questão se a unidade não obtiver o apoio de gestores municipais e estaduais.
A crise instalada na Santa Casa de Valença ameaça de forma definitiva a manutenção dos serviços prestados à população: cerca de 300 mil moradores de toda a região.

Nova fábrica da Suzana Santos vai gerar 400 empregos em Itapetinga

RC

Compromisso de investir R$ 4 milhões foi firmado entre empresa e Governo do Estado

Uma nova fábrica de calçados do Grupo Suzana Santos iniciará suas atividades no município de Itapetinga, em março deste ano. O compromisso foi firmado entre o presidente da empresa, Almir Santos, e o Governo do Estado, em reunião com o governador Rui Costa e a secretária de Desenvolvimento Econômico, Luiza Maia, na terça-feira (08). A unidade fabril Itapetinga 2 vai ser instalada no galpão do governo, localizado no bairro Quintas do Morumbi, terá um investimento de R$ 4 milhões e deve gerar cerca de 400 empregos.

“Nossa previsão inicial era de começar as operações em meados de 2018, mas devido à crise financeira que assolou o país, tivemos um atraso. Agora, faremos uma reforma no galpão e vamos operar a nova fábrica em março. Já geramos 2 mil empregos no estado, pretendemos fortalecer nosso negócio e potencializar a geração de emprego e renda em Itapetinga”, afirmou o empresário.

Dados da SDE apontam que, nos últimos 4 anos, foram implantadas 25 novas empresas do setor Calçadista na Bahia, com investimentos de R$ 90,6 milhões e geração de 10,2 mil empregos diretos. Só em Itapetinga, foram gerados cerca de 800 empregos diretos.

“Alinhei com o presidente da empresa os termos dos protocolos de intenções. Estamos investindo R$ 4 milhões em uma parceria com a empresa, para proporcionar cada vez mais desenvolvimento para o interior e gerar, pelo menos, 400 novos postos de trabalho e emprego para a população”, destacou o governador.

Para a secretária Luiza Maia, essa segunda fábrica da Suzana Santos em Itapetinga representa o esforço do Governo em potencializar a regionalização dos investimentos. “Serão oferecidas outras áreas no estado para demais empresas do setor de Calçados interessadas em se implantar na Bahia. O governador também vai se reunir com outros empresários interessados em investir neste segmento, tanto em Itapetinga, quantos em outras regiões”, explicou.

Fonte: Ascom/SDE

Prefeitura de Cairu e Polícia Militar apreendem motos que trafegavam irregularmente em Morro de São Paulo

A Prefeitura de Cairu, por meio das secretarias de Administração e Administração Especial de Morro de São Paulo, em atuação conjunta com a Polícia Militar apreendeu nesta quarta-feira (09/01) duas motocicletas que trafegavam nas praias de Morro com irregularidades na documentação.
49897987_2124543750901444_6140197177504301056_n
Os veículos somam-se a outras quatro motocicletas apreendidas em operações realizadas anteriormente. Todas as motocicletas serão retirados da ilha pela Polícia Militar e encaminhadas para o município de Valença.

Recentemente, a Prefeitura de Cairu concluiu o recadastramento de veículos que encontram-se nas ilhas de Tinharé e Boipeba. Uma operação está sendo montada pela administração municipal com o Detran para que todos os veículos recadastrados sejam vistoriados. De acordo com o secretário de Administração, Valdinei da Cruz, após o vistoriamento, todos os veículos que estiverem em situação irregular serão retirados do arquipélago. Por estar inserido em uma área de proteção ambiental, a APA Tinharé-Boipeba, Cairu possui uma legislação específica para regularização de veículos no município.

Prefeitura de Cairu firma convênio que assegura descontos para servidores municipais em cursos de graduação e pós-graduação

49805556_2124480634241089_1891288823023796224_n
Buscando o aperfeiçoamento e capacitação dos servidores municipais, o prefeito Fernando Brito assinou, nesta quarta-feira (09/01), um convênio entre a Prefeitura de Cairu e a instituição de ensino superior UniCesumar – Polos EaD de Valença e Ituberá. O benefício educacional proporcionará aos servidores municipais e seus familiares em 1º grau descontos de até 20% nas mensalidades para os cursos de graduação e pós-graduação, exclusivamente na modalidade EaD (Educação a Distância) disponíveis na grade dos polos de Valença e Ituberá, e desconto de até 40% para os cursos escolhidos como “turbinador”, Licenciatura em Educação Física (graduação) e Gestão de Pessoas na Administração Pública (pós-graduação).

O prefeito Fernando Brito destacou a importância da iniciativa tanto para aprimoramento dos servidores, como para a comunidade de um modo geral. “Através da qualificação existe valorização, além do que um servidor preparado fornece um atendimento melhor para a comunidade”, afirmou.

A Unicesumar oferece mais de 50 cursos de graduação, mais de 80 cursos de pós-graduação, e mais de 500 cursos livres e de aperfeiçoamento. Por oferecer uma das melhores estruturas tecnológicas e pedagógicas do país, é a única Instituição de Ensino Superior a obter pelo sétimo ano consecutivo, a nota 4 (numa escala 1 a 5) no Índice Geral de Cursos (IGC) do Ministério da Educação (MEC), que significa excelência em qualidade de ensino.

Estiveram presentes ao ato de assinatura, o gestor do Polo EaD Unicesumar Ituberá e Valença, Pio Baiardi Neto; o supervisor comercial do Polo EaD Unicesumar Wildson Santos, a secretária de Políticas Sociais Adriana Brito, a secretária de Governo Ariana Coutinho e o Subprocurador do Município Alcides Bulhões.