Coleta e troca do óleo de cozinha

Bom para você melhor para o meio ambiente. More »

Violência Contra Mulher

O orgulho não foi feito para o homem, nem a ira violenta para os nascidos de mulher. (Eclesiástico 10,18) More »

Mais Cultura no Bairro da Bolivia

Aulas pensadas para trabalhar a Saúde. Desde a adolescência até a terceira idade. More »

Blitz Educativa

“Proteja-se! Use o cinto de segurança” More »

ESCOLA COMUNIDADE QUILOMBOLA

Comunidade Quilombola com melhor educação. More »

 

Não às fake news: o Brasil não terá o inverno mais frio dos últimos 100 anos

Quando a esmola é demais, o santo desconfia.” Certamente você já ouviu em algum momento de sua vida este ditado. Ele é muito valioso quando se trata de fake news. Termo do momento, inflado especialmente pela eleição do presidente norte-americano Donald Trump, que com frequência coloca em xeque a credibilidade dos veículos dos EUA.
898d4064392487dc5626f278f5a2f572-783x450

Em tempos de redes sociais e avanço da informação, a prática de compartilhar notícias falsas vem fazendo diversas vítimas, inclusive grandes veículos de comunicação. O último boato é que “o Brasil vai ter o inverno mais rigoroso dos últimos 100 anos”.

Para muitas pessoas um fato assustador, a notícia foi disseminada de forma esquizofrênica em perfis do Facebook e do Twitter. Mas será mesmo que estamos diante de um fato?

Na verdade, não. Se trata de mais uma notícia sem fundamento. A história é o contrário. Segundo institutos meteorológicos, a expectativa é de que a estação seja mais quente do que o normal.

Ao UOL, o meteorologista do Instituto Somar Celso Oliveira preferiu não classificar a intensidade do frio do inverno. O profissional afirma que a estação até pode ter picos de temperaturas mais baixas, mas deve ser algo pontual.

“O que pode acontecer é como em 2013, que na semana do dia 25 julho houve uma brusca queda, mas, como um todo não foi um inverno frio”, comentou.

Checou a fonte?

O jornalismo se caracteriza pela prestação de serviços, por isso é bom prestar atenção para não cair em notícias falsas. A primeira dica é desconfiar, procurar no texto qual é a verdadeira fonte da informação, checar os links e verificar a origem. Além disso, pesquisar em sites de busca como outros jornais tratam o tema é uma forma de investigar alguns casos.

No Brasil, as chamadas agências de fact-checking, de checagem de fatos, ganham força. O destaque vai para a Agência Lupa, precursora na defesa da veracidade da informação. O Ciberia preza por um jornalismo verdadeiro e confiável, sendo feito diariamente um forte trabalho de checagem, cruzamento e discussão de informações, fontes e dados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>