Coleta e troca do óleo de cozinha

Bom para você melhor para o meio ambiente. More »

Violência Contra Mulher

O orgulho não foi feito para o homem, nem a ira violenta para os nascidos de mulher. (Eclesiástico 10,18) More »

Mais Cultura no Bairro da Bolivia

Aulas pensadas para trabalhar a Saúde. Desde a adolescência até a terceira idade. More »

Blitz Educativa

“Proteja-se! Use o cinto de segurança” More »

ESCOLA COMUNIDADE QUILOMBOLA

Comunidade Quilombola com melhor educação. More »

 

César cai, ganha o fisiologismo

A presidente Dilma Rousseff rifou o que considerava “jóia da coroa”, o ministro, agora ex-do ministério dos Transportes, César Borges, para atender os interesses fisiológicos do PR. Mandou Borges para a Secretaria dos Portos. Provavelmente, o ex-governador e ex-senador da Bahia somente não recusou a transferência para não gerar, com a negativa, problemas para a presidente. Ao se dobrar diante do PR para ganhar 1m15s no programa eleitoral, Dilma pensa que terminou contornando as exigências do PR, mas, na verdade, ela caiu em conceito político e outros conceitos mais. Jogou no “toma lá, dá cá” e não ficou bem. Transformou o seu governo num tabuleiro de interesses eleitorais e pessoais, de extremo fisiologismo e, ao fazê-lo, atendeu à fraqueza da sua candidatura ao recuar diante do PR. Devolveu o cargo de ministro dos Transportes a Sérgio Passos, que fora removido para dar espaço a César Borges. Assim, a Bahia voltou a ficar sem ministério, porque Passos, embora tenha nascido no estado, reside há cerca de 30 anos em Brasília. Aqui ninguém o conhece. De outra maneira, Borges é aliado do governador Jaques Wagner, consequentemente do candidato Rui Costa. Sua aliança baiana não ficou bem com a “transação” para amansar a gula do PR. Não foi um jogo político decente. Enfim, enfim, Dilma Rousseff aceitou as ordens do presídio da Papuda, onde está engaiolado o presidente do partido, Valdemar da Costa Neto. Muito semelhante ao que acontece com o PCC, que comanda o crime organizado a partir dos presídios brasileiros. (por Samuel Celestino)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>